Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tagarelando por aqui

Olha quem vem cá
Falando comigo
Como se eu fosse
Um desconhecido

Seria eu transparente
Para que esse indivíduo petulante
Não me visse aqui parado
Sendo que estou na sua frente?

Acho que estou ficando velho
E ao mesmo tempo
Estou renascendo das águas
Como sou bobo!

Fosse eu agóra
Uma coruja branca
Para voar noite adentro
Sem nenhuma cobrança

Vida linda e pura
Gosto dela e sou grato
Mesmo sendo invisível
Sou um bom humano.


Marco Aurélio Andrade Massilon
Enviado por Marco Aurélio Andrade Massilon em 06/09/2007
Reeditado em 16/11/2010
Código do texto: T641870

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deverá indicar a autoria de Marco Aurélio Andrade Massilon, de Campo Grande - MS.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marco Aurélio Andrade Massilon
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 30 anos
65 textos (2260 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 18:08)
Marco Aurélio Andrade Massilon