Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Metamundo

O mudo é pequeno
Que cabe bem aqui
Nesse poema
Recheado de reticências
São infinitos portáveis

O mundo é vasto
Que na imensidão desconhecida
Conhecer você é
Referencial
É conhecer todos os ventos
Sem a rosa dos ventos

O mundo está doente
Repleto, lotado
De sentimentos dementes
Joguei a lógica
No vaso sanitário
Mas não dei descarga
Restou lá estagnada

Arremessei longe a metafísica
Saltitante
Dos pássaros suburbanos
Para o profundo céu
Que parece azul
Mas não há visão
Tão ilusória
Como aquele que crê
Que o mundo finda lá
Naquele horizonte adiante

O mundo é pequeno
E cabe no instante que fito seus olhos
Nas tuas suadas mãos
Úmidas de lágrimas não choradas
De calafrios banidos
pela razão


Ofuscante manhã
A mostrar mesmo sol
ardente
secreto em todos os dias ,

Aberto em todos os corpos
Poros a segregar
Metabolismo
Metalinguagem
Metafelicidade.
Gisele Leite
Enviado por Gisele Leite em 11/09/2007
Código do texto: T648052
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gisele Leite
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1671 textos (3754316 leituras)
35 áudios (5090 audições)
25 e-livros (144555 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 22:10)
Gisele Leite

Site do Escritor