Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Paralítica Política

Da essência do povo o líder aflora
Convergindo em si mesmo o desejo do todo,
Ilude o presente escapando ao agora,
Na esperteza vilã, na arte do engodo...

Enganando o povo, faz do velho o novo,
À cruel sedução da intensa vontade,
Da ardente esperança de que haja esperança,
Ingenuidade sincera, uma tola quimera...

Eis aí a paralítica política...
Eis o nosso legado de honestidade e moral,
Eis o nosso pecado de ingenuidade fatal!

Miséria, pobreza, num povo cego e enfermo...
Saúde e riqueza, a corrupção do governo...
E o povo morrendo... talvez aprendendo...
Marco Aurélio Leite da Silva
Enviado por Marco Aurélio Leite da Silva em 14/09/2007
Reeditado em 21/12/2007
Código do texto: T651795
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marco Aurélio Leite da Silva
São José dos Campos - São Paulo - Brasil
106 textos (51428 leituras)
1 áudios (38 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 01:51)
Marco Aurélio Leite da Silva