Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NADA DE SOLIDÃO, SÓ É A VERDADE CORROENDO NOSSOS DIAS.

     

                          QUANDO NADA OUSA ME PERTURBAR.
                            E SOU APENAS EU AO POR DO SOL.
     QUANDO TODOS E TUDO PODE ESTAR TÃO PERTO E DISTANTE AO MESMO TEMPO,
                         E TUDO E TODOS FITAM MEU OLHAR.

                       NÃO VENDO MISTÉRIOS INDECIFRÁVEIS,
                                  OU METAS AO FUTURO,
                             TIRANDO MEU PESO DO MENTE.
                                                   
                                                 SEI

                                JÁ NÃO SABENDO SE ESTOU,
                                  NÃO SABENDO ONDE VOU,
                                  E MENOS SE VOU VOLTAR.

                                       SE O QUERER VOLTAR.
                                 É VER O PARAR DE LAMENTAR,
            PODER SENTIR A BRISA MATUTINA LAVANDO MEU ROSTO.

                             ESTA TARDE QUERO FICARE VER.
      A CORTINA SE MOVIMENTAR CONTINUAMENTE HORAS E HORAS.
            OUVIR O PASSAR DAS SOMBRAS ESTICANDO OS MÓVEIS,
   E NO MESMO INSTANTE QUE A TARDE COBRINDO SEM CULPA ESTE  MOMENTO,
                  MOSTRAR-ME ALGO FIXO NESTA VIDA
                                   SIMPLES ASSIM,
       COMO ANDAR SEM SABER ONDE, OU SE QUER CHEGAR.

E NÃO TER DE IR AO FIM DO INFERNO PARA PEGAR AS CHAVES SAGRADAS DE OURO.
DIEGO HUXLEY
Enviado por DIEGO HUXLEY em 14/09/2007
Reeditado em 17/09/2007
Código do texto: T652346

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DIEGO HUXLEY
Sobradinho - Distrito Federal - Brasil, 30 anos
221 textos (11184 leituras)
1 áudios (42 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 18:39)
DIEGO HUXLEY