Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Doce feito fel

Estão desgastadas as luvas do tempo convicto;
Estão atrasadas as ruas do vento descrito.
O vento faz tombar o verde flamejante,
Que grita de dor no silêncio do outono.
Sulca a carne como uma lâmina cortante.

Rente ao solo ceifa-se sua vida,
Desperdiçada em movimentos repetidos à exaustão,
Que fazem cair dois corpos sobre a rubra terra.

É travada a guerra contra a vida,
É molhada a terra ainda ressequida.

Trilhas escuras, desertas, repletas de cor...
É o som da dor que grita ao vento,
Mas tão carecida é esta luta,
Que os cortes da carne,
Antes riachos repletos de cor,
Cicatrizam as marcas arranhadas nas pernas.
Valter Pereira
Enviado por Valter Pereira em 14/09/2007
Código do texto: T652750

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Valter Pereira
São Paulo - São Paulo - Brasil, 40 anos
237 textos (8253 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 23:18)
Valter Pereira