Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Noites traiçoeiras.

Todas ás noites,
fecham-se as grades
abre-se a porta da solidão.
Meu pensamento, tenta fugir
da realidade deste deserto.
Mente em confusão,
apenas, as lembranças
do tempo de liberdade.
Me sinto primitivo,
sem qualquer técnologia.
Homens solitários, iludidos
brincam e choram,
muralhas ameaçadoras,
observam nosso corpo nu
"O dia surge".
Lançando os primeiros raios de sol,
Abrem-se as gaiolas
Noites traiçoeiras,
uma a menos neste calabouço.
Gely Arruda
Enviado por Gely Arruda em 15/09/2007
Reeditado em 30/06/2008
Código do texto: T653502
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Gely Arruda
São Paulo - São Paulo - Brasil
330 textos (48946 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 11:13)
Gely Arruda

Site do Escritor