Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SÚPLICA

Ó nuvem cinzenta que passa velozmente
Derrame tuas lágrimas no meu sertão!
Não deixe sedento e ardente
Este pedaço esquecido de chão!

Ó verde viçoso e encantador
Que vive noutra plaga distante!
Mostre tua cor, teu semblante,
A este torrão sofredor!

Ó flores que outrora murcharam
Retornem à vida, ao sorriso ativo;
Renasçam nos galhos que secaram
Do sertão castigado onde eu vivo!
Carlos Melgaço
Enviado por Carlos Melgaço em 15/09/2007
Código do texto: T653866

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Melgaço
Vitória da Conquista - Bahia - Brasil, 60 anos
1152 textos (33855 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 04:10)
Carlos Melgaço