Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CHÁCARA DA HERA

                           Sílvia Purper.

Suas paredes, cobertas de heras,
com janelões se abrindo em par;
o salão de baile, todo espelhado,
papel de parede de florido aveludado;
cozinha com fogão de lenha,
mesa longa, servida por mucamas;
andar por seus cômodos amplos,
todos com vista para o jardim interno.

Ao entardecer, caminhar por alamedas,
percorrer entre flores, plantas e árvores;
descobrir o bambuzal, em forma de túnel,
raios de sol passando por entre espaços;
chão forrado por folhas secas,
estalando sob nossos pés.

Passar um dia percorrendo suas dependências,
é como uma viajem pelo tempo;
fecho meus olhos, deixo que a imaginação
retorne aos dias de fausto, numa festa:
_ “Vejo a orquestra, com seus violinos e
o piano de cauda, todos vestidos à caráter.
Com meu vestido longo, saio rodopiando.
Tocam valsas de Strauss, e eu,
pelo salão, vendo-me em todos os espelhos”.

Abro meus olhos, percebo que não há orquestra;
todos os candelabros refletidos pelos espelhos,
apagaram-se; meu vestido longo, sumiu.
É lastimável . . . voltei ao tempo presente.

Visitem meu site: www.silviapurper.bio.br
Silvia Purper
Enviado por Silvia Purper em 18/09/2007
Código do texto: T658340

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Silvia Purper - www.silviapurper.bio.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Silvia Purper
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
18 textos (846 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 09:08)
Silvia Purper