Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

As Chaves da Vida

Após anos de muita reflexão sobre mim e o mundo, e de comum acordo com o meu Eu, declaro:

I) A partir de então, não mais deixarei de me amar por nem um segundo, mesmo que o mundo todo algum dia venha a deixar de me amar; e amarei todos os meus próximos com toda a força e dedicação como se aquele fosse o último momento;
II) Não julgarei mais ninguém pelos seus trajes ou somente por “com sua cara não ir”, pois há coração de lobo em ovelha, assim como há ovelha com garras de lobo;
III) Prometo comemorar sempre com alegria o nascer do Sol por mais que os seus raios possam me desconfortar, nem mesmo encherei o meu coração com rancores ao me molhar com as águas frias da chuva, pois tudo existe por obra divina de Deus, e Ele sabe de todas as coisas;
IV) Tropeços, caídas, gripes e arranhões, nada disso poderá mudar mais o meu humor e o sorriso será a arma da alma que usarei para encontrar paz em momentos de tormentos, sejam eles quais forem;
V) Nada me incomodará mais do que ouvir falarem da vida de outras pessoas, pois isso apenas a elas competem e o meu tempo será dedicado apenas ao meu bem estar e de todos os meus próximos;
VI) Sempre que sentir em ajudar; Sempre que tiver a chance de ajudar, não pensarei duas vezes e assim o farei de todo o meu coração, pois não há recompensa maior do que o prazer de poder fazer o bem, mesmo que disso nada se obtenha em troca;
VII) A felicidade está nas coisas mais simples, e isso me leva a crer que o que corremos a vida inteira para alcançar, muitas vezes sempre esteve bem ao nosso lado e nunca nos demos a chance de enxergar;
VIII) Manterei os meus amigos sempre bem próximos a mim e a eles dedicarei tudo o quanto eu possa, pois creio que eles assim também fariam por mim, e mesmo que isso não seja recíproco, assim mesmo o farei, pois a beleza do prestar é por isso nada esperar;
IX) Serei um “destruidor” dos meus problemas e não mais deixarei que eles me roubem o sono. Assim me disseram um dia: “A melhor forma de resolver um problema é partindo para cima dele”;
X) Nunca terei vergonha de ser honesto, e se de bobo vierem a colocar o meu nome que seja “Bobo”, pois fazer a coisa certa deve ser motivo de orgulho sempre, em qualquer momento e em qualquer lugar;
XI) Jamais serei tomado pela vergonha na hora de dizer “Amo-te”, “Desejo-te”, “Você é muito especial para mim”, nem mesmo um simples “Obrigado” e um “Por favor”. Não podemos deixar de ser quem somos, e preservar o nosso melhor lado é uma forma de sermos cada vez melhores para nós mesmos e para os nossos semelhantes;
XII) Procurarei sempre ver um lado positivo nas coisas por piores que elas me pareçam. Saber encontrar uma lição em meio aos erros é sinal de inteligência e isso nos leva sempre à frente;
XIII) Humildade, sempre. Tenho muito a aprender, a reconhecer, a perceber nesse mundo tão lindo e repleto de pessoas tão maravilhosas. Creio que tudo apenas está começando, e buscarei ser o melhor de mim a cada dia, procurarei enxergar tudo não apenas com os olhos físicos, mas também com os olhos da alma, pois eles revelam sempre a verdade; e a verdade e o amor são as chaves da vida.
Fábio de Souza
Enviado por Fábio de Souza em 21/09/2007
Código do texto: T662776

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fábio de Souza
Feira de Santana - Bahia - Brasil, 36 anos
55 textos (2827 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 04:09)
Fábio de Souza