Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pai amado...

                                        Pai...
                Nunca pude dizer -te o quanto o amo...
     Foram poucos os anos que pudemos compartilhar nesse mundo...
 Hoje sou uma menina - mulher decidida, mas um tanto confusa nesse
                            mundo de incertezas...
            Onze anos passaram - desde que o senhor partiu.
  Eu apenas uma criança começando a viver, vi a vida desabar diante
                              dos meus olhos...
     Não entendia o significado de tanta dor, por muito esperei por  tí
            ao lado de pessoas que eu não conhecia, mas que logo
                                aprendi a  amar...
          Mas após longos dias de espera, senti o vazio tomar meu
                                        coração...
                      Meu pai havia partido. Eu estava só...
          Então bani do meu peito todos os bons sentimentos...
                             Não queria mais amar...
            Porque todos que eu precisava sempre me deixavam...
     O senhor foi minha mãe, meus irmãos, foi meu pai sendo a minha
                                    família toda...
          Eramos só nós dois, vivendo no nosso mundo perfeito...
             Oito anos, meu pai, eu tinha apenas oito anos...
                          Não pude aceitar tanta dor...
              Me tornei uma criança rebelde, afastei a todos...
                          Eu só precisava do senhor...
             Mas conforme os anos foram passando, eu me permiti
                                 amar novamente...
               Mas nunca fui a pessoa que eu deveria ser...
  Demorei para entender que mesmo longe dos meus olhos, o senhor
                        estava o tempo todo dentro do meu
                                       coração...
                E hoje eu sei, que o senhor nunca partiu...
                     Estava o tempo todo ao meu lado...
            Bastava apenas eu sentir o que há de bom dentro de mim
                          e então encontraria o senhor...
              Obrigada por nunca me abandonar, meu amado pai.

             
           
   
Senhorita ilusao
Enviado por Senhorita ilusao em 23/09/2007
Código do texto: T664382

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Senhorita ilusao
Japão, 29 anos
6 textos (284 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 12:49)
Senhorita ilusao