Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

As lavadeiras

Quando ele aparece
Elas ficam loucas
Se ajoelham como em prece
Se embolam com ele nas roupas
E vão molhando
Dos pés à cabeça
As calcinhas ficam pingando
E elas o esfregam
Em qualquer coisa que umedeça
Brigam e trocam desaforo
Querem pegar de uma vez só
Ele se divide pra dar no couro
Tentando não virar pó
Elas se atordoam com seu perfume
Ele é macio, cabe todinho na mão
E por mais que usem
Mais parece ter volume
E elas passam, apertam, seguram
Se insurgem, esfregam, deliram
E ele passa de mão em mão
Escorrega pelo chão
Dá conta de todas e não medra
Elas são loucas por ele
Se rasgam pra serem dona dele
Querem um pedacinho
Nem que seja pequenininho
Do novo sabão em pedra.

http://versosprofanos.blogspot.com/
Maria Quitéria
Enviado por Maria Quitéria em 24/09/2007
Código do texto: T666564

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://recantodasletras.uol.com.br/autores/mquiteria). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Quitéria
São Paulo - São Paulo - Brasil
1098 textos (345136 leituras)
1 áudios (2465 audições)
4 e-livros (3954 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 00:00)
Maria Quitéria