Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fado

Percebo que minha vida é um fado
Quando fico pelos cantos
Tentando ocultar o pranto
Do meu sofrer calado.
E se sofro, canto,
Arrebatado pela beleza
Da canção que liberta
O sentimento escondido,
O sofrimento velado,
A dor contida
Do peito cansado.

A nota alta da canção
É o grito não dado,
Paralisado no coração que sangra.
(Coração ingrato,
que não gosta de mim!
Por que me fazes sofrer assim?)

Dizem que meus olhos
Marejam sempre,
Quer estejam alegres,
Quer tristes...
São olhos de fadista,
De tristezas imensas,
De profundo desgosto,
Camuflado em acordes
De beleza divinal
Que alegram os corações alheios
Aprofundando o punhal
No meu próprio coração!






HERMES
Enviado por HERMES em 24/09/2007
Reeditado em 07/06/2013
Código do texto: T666716
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
HERMES
Franca - São Paulo - Brasil
85 textos (4379 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 00:50)
HERMES