Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MINHA CAUSA

Minha causa

Vago na imensidão do Céu,
Transporto devaneios,
Tenho vaidosas e longas asas,
E esqueço os meus próprios interesses,
Canto para os solitários,
É a poesia como uma bela atração musical.

Distribuo os meus talentos e gostaria de
Fazer brilhar as crianças abandonadas pelas ruas,
A cada passo ministrado,
Indago como serei útil,
Porque existo?
Luto por causas do mundo,
Sonho seria extinguir a miséria social,
Fazer nascer um oceano novo,
Afogar a dor e o rancor.

Haveria comida suficiente,
Preconceitos inexistentes,
O frio seria uma bela sensação
A noite uma grande amiga,
O dia com uma luz infinita.
Faria homens incapazes de rachar a terra,
Com invenções malignas.

Plantaria e colheria com amor,
Anseios não impediriam de viver o hoje
E o amanhã chegaria com prazer.

Lembraria da ditadura como exemplo,
As guerras  uma experiência, vista de ser evitada
A descoberta da ciência e o advento da tecnologia teria
Como conquista, impediria criação de bombas
e armas utilizadas em chacinas sangrentas,
mesmo sem falar a língua de todos os povos.

A própria natureza caberia colorir a vida e dar brilho,
As seqüelas deixadas pelos homens inatos.
Só nos restaria viver sem medidas,
Multiplicar as boas sensações
E recomeçar para um futuro melhor.
Tatiana Deiró
Enviado por Tatiana Deiró em 29/09/2007
Código do texto: T674048

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tatiana Deiró
Salvador - Bahia - Brasil, 37 anos
21 textos (756 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 02:22)
Tatiana Deiró