Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ponderações

PONDERAÇÕES

Querem me classificar usando livros sagrados ou científicos,
Alma divinamente selvagem, indomesticável,
O assassino invadiu metaforicamente a casa enquanto dormiam,
Enquanto Deus dormia suavemente com seu ursinho de pelúcia.
O assassino estrupava a garotinha de nove anos
Diante dos próprios pais amordaçados e amarrados.
Tudo isso acontecia enquanto eu estudava matemática para uma prova no dia seguinte,
Num outro país.

Tua ausência de identidade te empurra a fabricar heróis,
A imitar tipos tidos como exemplos a ser seguidos,
O vácuo de ti próprio te leva a criar máscaras conjecturais
E incorporar pegadas ancestrais para suprir teu ser desértico.

Um mundo escravizado pelas rotinas,
Depilar as axilas, pentear os cabelos, orar antes de dormir, conseguir diplomas, eleger presidentes, alugar filmes, decorar conceitos de autores mortos, ter filhos, tudo isso não passa de ícones fictícios para preencher o vazio sempiterno de nossa existência.

Um  nada que precisa de máscaras e mentiras
para dar sustentabilidade ao que pensa que é .
Rasgar todos os véus inseridos em minha alma desde criança,
Desenterrar as facetas e os eus verdadeiros que dormem em mim,
Para enfim encontrar e resgatar a verdadeira pátria de minha alma.


GILLIARD ALVES
gilliard
Enviado por gilliard em 04/10/2007
Código do texto: T680079

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
gilliard
Acaraú - Ceará - Brasil, 37 anos
398 textos (65644 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 02:11)
gilliard