Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Deserto

Alço as mãos desesperadamente na procura da primavera
Que acontece na natureza, alcanço uma flor,
Uma flor apenas e cabe inteira no meu peito.
Caricias dela em cores e formas perpassam em ondas sonoras
Como se nela contivessem todas as nuancem florais e os sons dos ventos amenos.
Cores e sons primaveris percorrem meu ser saciando desejos de esperas
Os caminhos andados em buquês por apenas uma flor,
Modificam, umidificam...
A languidez da aurora exalo
Transforma-me e faz volta retornando ao extasio do encontro
É um cravo e o quero encravado em meu coração
Busco a magia resguardando a relíquia
Esquecendo-me que é primavera e que tudo são flores
Pretensiosa, pretendi em uma só flor, quem dera
A aridez do deserto se revela,
Véus que encobriam em disfarces voam ao longe junto deles as pétalas da flor...
Não há tenda, não há oásis...
Regina Romeiro
Enviado por Regina Romeiro em 06/10/2007
Reeditado em 06/10/2007
Código do texto: T682991

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Regina Romeiro
São Sebastião - São Paulo - Brasil
485 textos (29830 leituras)
4 áudios (711 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 00:14)
Regina Romeiro