Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MÁXIMAS POÉTICAS


MÁXIMAS POÉTICAS

Cala-te e percebe
o silêncio à tua volta.

Deixe a voz do vento acariciar
de murmúrios e ecos distantes
a pele das lembranças...

De tudo o que foi,
guarde somente
o que vale a pena entesourar...

Não se deixe envolver em discussões tolas,
e menos ainda em preocupações,
pequenas poeiras do cotidiano.

Olvide a arrogância
e deixe a inveja definhar lentamente,
esquecida em algum canto...

Amordace a mentira
e faça calar as inúteis falsidades.

Na eira da vida,
cultive apenas o que embeleza a alma.

Deixe a música e a poesia
embalarem o teu sono.

Que a beleza da poesia
inaugure dentro de ti
sonhos de esperança,
primaveras leves e soltas,
como folhas de outono desprendidas,
viajando na direção do eterno.
José de Castro
Enviado por José de Castro em 11/10/2007
Código do texto: T690707

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José de Castro
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 69 anos
2311 textos (691232 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 03:10)
José de Castro