Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meus porquês

Por que ir às raízes, se as folhas é que estão à mão?
Por que ir aos clássicos, se os práticos é que divertem?
Porque ouvir boa música, se melodramas me afagam?
Por que o livro, se a imagem é o meu real?
Por que autonomia, liberdade e autoridade, se ser
alienado, autômato e indiferente me dão bem-estar?
Por que falar de ensino sério, se ninguém ensina
nada a ninguém?
Por que propor o estudo disciplinado, se o cifrão
é que vale e abre caminho?
Por que a angústia de ser, se já está decidido que
o que vale é o ter?
Por que evidenciar os fundamentos, se a onda
de superfície decide o viver?
Não concordo com essas indagações.
Prefiro outros porquês...
Por quê?
Porque enquanto outros porquês forem excluídos
de minhas preocupações, enquanto tão-só o "como"
continuar a me nausear e a "cultura efêmera" sobrepujar
a ordem do dia, a densidade da existência terá sido posta
de lado; e eu, medíocre e brutalizado, não terei sabido
o que, de fato, é a vida e o seu enlevo radical.
Wilson Correia
Enviado por Wilson Correia em 15/10/2007
Reeditado em 16/10/2007
Código do texto: T694604

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wilson Correia
Amargosa - Bahia - Brasil
1192 textos (550662 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 10:34)
Wilson Correia