Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Moralismo sem moral

Escrevo agora para falar algo sem demora
Escrevo pois minh'alma por dentro chora
Rimas pobres, simples e talvez descartáveis
Fizeste,senhora,meus sonhos tornarem-se recicláveis!
Escrevo para reclamar dessa lady, chamada moral
Que se exibe dizendo ser imortal
Ela te dita regras e perfura seus mais sinceros desejos
Critica seus carinhos e beijos
Estou nervosa, estou triste agora
Escrevo pois minh'alma novamente chora
Queria gritar e puxar sua máscara
Ver cair esta capa que te esconde a cara
A noite te ouço, não menos feliz com os sentimentos
Te ouço, querendo esconder seus lamentos
Nem tão pouco preocupada com as coisas mais singelas
Esquece que por falta disto, surgem as grandes mazelas
Cai fora, cruel senhora
Cansei disso, posso ver que você também chora.
Gretta
Enviado por Gretta em 15/10/2007
Reeditado em 18/04/2008
Código do texto: T695239
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gretta
São Paulo - São Paulo - Brasil, 26 anos
39 textos (2102 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 12:47)
Gretta