Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM NAVIO AO LONGE...

Eu sei,que por tristes momentos passaste,
e tudo,em suas poesias me contaste,
pensando que eu não fosse te ouvir...
Nunca me entreguei a essa tirania,
tudo o que falava aqui eu lia,
não tinha como,dessa leitura fugir...
Lendo seus lamentos,me via bem melhor,
meu coração se sentia menos pior,
então,não li so por cortesia...
Foi como se passasse a tristeza para um navio,
e fosse jogando um a uma sobre o rio,
mas esquece-la,não conseguia...

Embora com seus poemas tão pequenos,
eles me faziam sofrer bem menos,
e conseguia nesse navio embarcar...
Embora muito distante de ser um prazer,
por momentos,um pouco podia te esquecer,
mas nunca deixava de te amar...
Depois de muitos quilometros navegados,
via nas margens,lindas imagens de passados,
e tão lindos,versos de sua poesia...
Foram sonhos que me deixaram com medo,
pois me senti na beira de um rochedo,
que so em minha mente existia...

Mas depois de muitas e muitas paragens,
foram aos poucos mudando as  paisagens,
e minha alma aos poucos clareava...
Ao te ver,com carinho me olhando,
loucamente fui te abraçando,
enquanto falei que muito ti amava...
Ao te beijar,o meu coração então dizia,
que esse sonho nunca mais veria,
que uma vida com ela e muito pouco...
Ao afundar daquele navio sua prôa
beijei os lábios dessa amada pessoa
por quem tenho um amor muito louco...
GIL DE OLIVE
Enviado por GIL DE OLIVE em 18/10/2007
Código do texto: T699665
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GIL DE OLIVE
Campos do Jordão - São Paulo - Brasil
2611 textos (231169 leituras)
31 e-livros (2316 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 03:44)
GIL DE OLIVE