Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Portal Humano

Quando a vida gera a vida,
A única e verdadeira dor é a morte.
Ao decorrer destes passos,
Nossos passos se viciam.
Pela estrada passaremos feito crianças,
Com alegria e amor no coração.
Deste choro que derramado foi
Por angustia ou desculpas.
Meu espírito nunca perdoado será,
Por aquele que nunca poderá ser perdoado por si próprio.
Poder te olhar e pensar que tanto tinha a agradecer.
Sentir-me bem ao saber que o amor tudo perdoa,
E nosso amor será eterno.
Pelo portal passarei, por uma vida que deixei passar,
Nesta humanidade tão pobre e padrão.
Dos dias em que vivo aprendi que todos os dias são iguais,
Basta você querer ser sempre a mesma pessoa.
Nunca diga nunca, e sempre peça a vida,
Que a vida nos dê mais vida pra viver.
Qual a vida mais bela do que a vida humana.
Nascemos, crescemos e morremos.
Levamos toda uma vida pra conseguir amar,
Para criar coragem em querer viver com os próprios pés.
A cada minuto que se passa, um minuto a menos a viver.
Esperar por um milagre, e contemplar o milagre da vida.
E vivenciar uma graça incomparável é aceitar uma vida gerada em outra vida,
Este é o verdadeiro milagre do amor.
Renato Santana
Enviado por Renato Santana em 18/10/2007
Reeditado em 08/02/2008
Código do texto: T699958
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Rê Santana). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Renato Santana
Araras - São Paulo - Brasil, 32 anos
137 textos (6936 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 06:53)
Renato Santana