Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BRAÇOS ABERTOS

Vi uma lágrima!
A lágrima que tarda,
mas raramente falha.

Eita lágrima arretada!
Leve. Cristalina. Precisa.
Tanto quanto a “nova” justiça!

Vi um choro! Um desabafo.
E acredite: ainda deu tempo
de ouvir um grito “meio” ardido.

Cada choro, desabafo e grito
vem e são de razões munidos.
Sejam estes, eternos ou finitos.

Vixe, Nossa Sinhora!
Tanta lágrima, meu deus!
E nem pra sinxugá, dá! Ai, ai...

Já vi lágrimas o suficiente,
mas ainda tenho fé em nossa gente.
Também, não era para menos:
Deus é brasileiro!
Já que Cristo é carioca
e está de braços abertos!

Braços abertos!
Acredite...
os braços estão abertos!
ADAMS ALPES
Enviado por ADAMS ALPES em 19/10/2007
Reeditado em 06/09/2008
Código do texto: T700562

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ADAMS ALPES
Caçapava - São Paulo - Brasil, 34 anos
29 textos (1538 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 21:17)
ADAMS ALPES