Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

As mentiras não contadas



Algumas mentiras começam sem,
Outras nem sei,
Mais quase sempre por alguém,
Que mentira vão conta agora,
Vai fala das crises, das misérias.
Mentiras são aquelas, que nem sempre,
São mentiras, é ficção.
Leva uma coisa mais longe de nós, lembra.
Não né, então é uma mentira.
Pois lembrança são fatos de mentiras,
Dizem que esmola vende a alma de uma criança,
Mais ninguém lembra das promessas que a elas foram dadas, mentiras.
Olha o povo daqui distante, olho o povo dela ausente mentindo sem para.
Dizem que sonhos são ilusões, de uma forma de lavagem cerebral,
Mentiras de varias cores, negra, branca, amarela, vermelha,
Tanto faz são todas as mentiras,
Mentem os que dizem que o racismo não existe,
Pois existe não só pelos negros aos brancos ou vice-versa
Mais é uma mentira falar sem pensa, pois o racismo é uma burrice.
Quero sai, sem pensa mais em menti, quero viver apenas por viver
Chora apenas por amar, amar apenas por sonha.
Amanhã quero olha os jornais e imagina quais mentiras vai conta,
Não que os fatos sejam todos mentira, são apenas fatos.
Procuro um lugar ao sol, distante apenas no horizonte, para que eu possa refleti minhas mentiras, meus medos,
Para quando eu tiver que falar algo que seja uma mentira, não uma mentira apenas, mais sim um fato de uma grande mentira.
Pois, se agora você pudesse fala algo que mentira você diria.

Ariovaldo Adriano Laurindo
escuridão
Enviado por escuridão em 20/10/2007
Código do texto: T702337
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
escuridão
Avaré - São Paulo - Brasil, 33 anos
35 textos (3471 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 10:27)
escuridão