Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vida Nova


Gosto de chorar sozinha.
Pois a tristeza é calada
e eu não a quero assustar

Tetita

Vida Nova

Gosto de ver a chuva molhando a terra,
De cada pingo a lavar minh’alma
Chorar de mansinho, como infante que erra,
Sozinha, num canto buscando a calma,
Pois, enxurrada de pranto conclui
A finitude do querer descontente
Tristeza vai, não mais te polui.
É vida nova como o germinar da semente.
Calada, espero passar a estação,
E abro meu peito a mais esperança...
Eu quero mais chuva, agora de paixão...
Não mais chorar como a criança.
A atmosfera acolchoa-se de beleza
Quero sorver este presente infindo, e
Assustar qualquer nuvem de tristeza!

Tetita/Denise Severgnini
Denise Severgnini
Enviado por Denise Severgnini em 24/10/2007
Código do texto: T708300

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Denise de Souza Severgnini http://www.denisesevergnini.recantodasletras.com.br) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Denise Severgnini
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 58 anos
11345 textos (924647 leituras)
16 áudios (8891 audições)
311 e-livros (34215 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 21:24)
Denise Severgnini