Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MEUS DESATINOS

                                   MEUS DESATINOS
Depois de refletir meus amores,
Que hão de se arrastarem comigo por toda eternidade
Não mais me entregarei às paixões de verão
Que roubam minha paz e tiram meu sossego,
Hei  de cair nos braços de minha amada,
Senhora dos dias em que me sentia solitário
Companheira nas noites frias
Em que eu chorava amores não correspondidos

Depois de repensar minhas dores,
Sofrimentos que me afligiam a alma
Percebi que havia alguém ao meu lado,
Que sofria mais do que eu mesmo
Que se esvaia em lágrimas amargas
Provando da tristeza de amar demais
De entregar-se a um amor mal correspondido
Perdido entre os devaneios da vida

Agora já desperto de meu desatino
Percebo a realidade oculta em minha busca sem sentido
Revejo minha trajetória equivocada,
Rendo ao desejo de retomar meu caminho,
Na busca do perdão divino,
Da reconquista de minha autoconfiança,
Deleito-me no amor dos meus filhos
E encontro à paz em meu íntimo

Depois de refletir meus amores
Repensei minhas dores,
Depois de provar do amargo destino sombrio,
Vejo as coisas de forma diferente
Louvo àquela que me foi fiel,
Que me honrou com sua paciência,
Com os carinhos que procurei nas ruas
Com a paixão que eu havia deixado ao relento
Com a pureza de um amor  real

Agora me entrego as reconquistas,
De tudo que se perdeu com o tempo,
Entrego-me aos braços de minha fiel companheira
Aquela que nuca deixou-me só
Fecho meus olhos, turvos em lágrimas...
Emocionado alegro-me grandemente
Porquê já são coisas do passado
Meus amores, minhas dores,
Meus devaneios...
JR POETA
Enviado por JR POETA em 24/10/2007
Código do texto: T708413
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JR POETA
Araraquara - São Paulo - Brasil
357 textos (23519 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 20:51)
JR POETA