Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Há vida nas gotas de chuva

Oh, Belos traços na vidraça embaçada
Que alimentam meu desejo adormecido
Agora traçam a trilha do desconhecido
E chegam de leve à sacada

Por detrás dessas cortinas
Vejo mais que o escuro, vejo mais que o frio
Vejo minha alma serena transbordar num rio
E afogar em alegrias serpentinas

Meus olhos cantam com a voz de uma criança
E meus lábios tremem com o ardor da esperança
Me vejo absorto na vastidão de um sonho
Sonho que espanta o meu vazio medonho

Abro então a porta e me entrego ao encanto
Olho para o alto, e vislumbro tão belo pranto
Que faz viver uma paixão febril
Dentro de mim, e até do ser mais vil

E todos em coro, a natureza e o homem
Gritam o nome desta gentil visitante
Chuva, oh chuva, de teu amor tão vibrante
Nasceram sorrisos que nunca somem
Márcio Ferreira
Enviado por Márcio Ferreira em 24/10/2007
Reeditado em 24/10/2007
Código do texto: T708546

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Márcio Ferreira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Márcio Ferreira
Campinas - São Paulo - Brasil, 26 anos
12 textos (649 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 13:29)
Márcio Ferreira