Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DO LADO DE CÁ

Devaneio no espaço,
espera ......
Coração delira;
te aguardo
pra um abraço
daqui a um instante,
quem sabe ?

Alô ! Quem ?
És tu flor, esplendor ?
Ó Deus
és tu ?
Quem ?

Sim, sou eu vida !
Inconsolável
translúcida
mas suprema.
Esta separação
me deixa oprimida.

Que bom escutar
seres tu,
deste lado.
Sabe !
Acredito
mais cedo ou tarde,
cair à teus pés.

Minh´alma arde,
quero abraçar-te
beijar-te o coração
mesmo que seja - as escondidas -.

Vida ! Tenho sentido
o silêncio  como ninguém
amo-te,
como jamais amei.
Quero ver-te também
nem que seja
num piscar do olhar.

Amor !
Havia prometido
não vê-la mais,
ocorre
que o amor que tenho a ti
é tão profundo
tão belo
sádio
que esqueci
do que havia prometido
que seria pra esquecê-la.

Tem mais ......
Sempre que clamo teu nome
me chegam inspirações
pra poetar
canções ao vento.

Minha doce vida !
Detesto ficar só.
Que bom teres lembrado
da tua rosa
( por aqui desfolhada )
porque uma nervosidade,
tem sido meu estado;
e o pior
isto em tomado conta de mim.

Amor meu,
não dá pra vermo-nos ?

Não !  Não !

Quem sabe:
outra vez dê  ?

Agora mesmo só vejo a ti
mais ninguém;
meu coração chora.

Levanto minha cabeça
e olhos pro céu, desta boca
pedindo a  Jesus. Se não fico louca
pra ele voltar.

Palpitam em mim
momentos estranhos neste combate.
Fico gelada pelo susto,
alegria pra ver
o amor virtuoso neste embate.

Nasci !
Diante de mim
graça embaladora
dos meus cantos - renasci ! -

Multidão indiferente
eu, e ele
felizes dentro do peito,
por termos galgado contente
a maior das escaladas neste leito.

Vivo diante
destes olhos reverdejante
do seu e do meu corpo.
Ah bendito seja este instante.

Amor !
Pra onde vamos com este vento ?
Não importa !
Estas diante de mim,
com amor violento
é o que importa ......

Justo silêncio
guardo afinal,
amo e me amas,
somos felizes assim no deserto
te quero
e me queres tu neste natal.
Isto devora meu peito de certo,
assim vivemos eu e tu
te amor, e me amas,
te quero, e me queres tu.



Do Manuscrito: Pra uma rosa com amor.
( Antecedendo o Natal de 1961. O poeta procura ver o lado da busca da mulher pelo seu amado. )
tabayara sol e sul
Enviado por tabayara sol e sul em 25/10/2007
Código do texto: T709415
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
tabayara sol e sul
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
615 textos (123028 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 04:11)
tabayara sol e sul