Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Momentos de Solidão


A solidão
Invade o meu corpo
E envolvo-me
Numa aventura passageira.

São duas da manhã
E os meus olhos
Transmitem o silêncio
Da cidade em repouso.

O dia ainda feto
Dorme como um embrião,
As nuvens descem
Ao encontro do nevoeiro
Deixando-nos o orvalho,
O fruto do seu amor.

O vento ressona,
E a brisa no cio
Sopra o seu isco
Para fisgar o seu amante.

Meu coração é tocado
Pelo cenário do tempo,
E namoro angustiado
A dor da solidão.
Ulisses Maia
Enviado por Ulisses Maia em 29/10/2007
Reeditado em 29/10/2007
Código do texto: T715101

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Transferencia Bancaria para uma conta a indicar por mim.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ulisses Maia
Luanda - Luanda - Angola, 54 anos
903 textos (71570 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 09:16)
Ulisses Maia