Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ELEGIA A UM AVARENTO


                               
                                ELEGIA  A UM AVARENTO



                Passou sua vida sem nada fazer,
                Vivendo à custa da exploração da pobreza.
                Agora, próximo de a vida perder,
                Arrependido disse: maldita avareza.

                Acrescentou: morrerei sem amigo deixar
                E mergulhado no maior azedume
                Por só pensar em dinheiro amealhar,
                De todos recebo queixume.

                Se pudesse voltar a viver,
                Não sentiria este agonizante estertor,
                Repartiria meu dinheiro a bem fazer,
                E agora, morreria rodeado de amigos e amor.
Povo Lusitano
Enviado por Povo Lusitano em 01/11/2007
Código do texto: T718632

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Povo Lusitano
Portugal, 62 anos
311 textos (24348 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 17:32)
Povo Lusitano