Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"Morte da senhora Alegria”

Queria que a vã realidade
Passasse de um vil pesadelo
Pois apenas uma palavra
Derrubou meu mundo inteiro

Mundo construído com esmero
Pigmado com mais tenras cores
Mas a “Amarela cor do Espero”
Cobriu meu mundo de flores

Apagou a linda margarida
Dum novo projeto de vida
Os encantos da rosa vermelha
A “Amarela espera” pintou

Notei que já estavam lilás
As raras rosas azuis
E aos poucos ficavam negras
Tingidas por gotas de sangue

Sangue da dor que explodia
O peito com a dura verdade
De ver que a angustia vencia
O amor que durou só três dias
Uma vida de amar de verdade

Nasceu... Coloriu... Faleceu.

Morreu tão rápido, ferida
Àquela sagaz punhalada
Enquanto morria já via
Seu corpo cair na enxurrada
Daquela tempestade malvada
Causada por dura palavra

“Que matou a senhora alegria”


Alegria morreu atravessada
Por punhal da palavra “pressão”
Às vezes uma dura palavra
Turva, derruba, até mata
Esmorece a amiga “Instância”
Entristece a jovem “Esperança”
“Despedaça o senhor “Coração”

Todos fiéis em velar
A doce senhora “Alegria.”

AnjoLuzPoetiza
Enviado por AnjoLuzPoetiza em 06/11/2007
Reeditado em 29/08/2008
Código do texto: T725223
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
AnjoLuzPoetiza
Alagoinhas - Bahia - Brasil
372 textos (16219 leituras)
2 e-livros (49 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 19:18)
AnjoLuzPoetiza