Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A mulher que me quis (para mim)

Ela começou de repente a agir
De uma forma (para mim), bem diferente.
A rua, os passeios, telefonemas;
Começaram a se transformar
Mandava mensagem (para mim), parecendo de amor
Me escrevia tantas cartas, que às vezes eu ficava sem jeito
Dizia que eu inspirava coisas belas
Muitas palavras bonitas
Que eu era a mulher mais singela...
E cada ação (para mim), era de surpreender.
Nas longas e constantes conversas
Ela dizia que eu a acalmava
Agradecia pelas palavras que eram como balsamo.
Minha intensão era mostrar para ela
A forma bonita como eu enxergava a vida
Ela se dizia tão deprimida...
Um dia ela disse que sonhou comigo
E contou-me da forma (para mim) mais fantasiosa...
Com o passar do tempo, com ela eu já não tinha vontade de nada...
Suas cartas, e-mail, telefonemas, mensagens (para mim) de amor;
Já não tinham mais importância...
Não dei chance para explicação...
Eu queria muito a amiga,
(para mim)
Ela desejava de mais a mulher...


P.S. (para mim), ai tem o sentido de: na minha forma de entender.
Rita Santiago
Enviado por Rita Santiago em 06/11/2007
Reeditado em 06/11/2007
Código do texto: T725841
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citar nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rita Santiago
Salvador - Bahia - Brasil
186 textos (7116 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 19:50)
Rita Santiago