Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lugar sem rumo

Esse lugar sem rumo
Lembra as escadas do meu pensamento
Os caminhos que eu faço sem perceber
O labirinto em que me perco todas as noites, todos os dias
Sem um momento certo de me perder

É a louca contemplação do que não vejo
A ausência do indefinido
A vaga impressão que tenho do que sou
aonde vou

Como as flores que me atraem
Como as folhas que trazem a brisa para perto de mim
Invejo o brilho prateado das águas calmas
Enquanto sou mar turbulento
E, não raro, navego num fundo nublado

Passos perdidos de um tempo que não sei conhecer
Tudo que posso é correr
E corro sem saber porquê

Nessa linha atrevida que se chama vida
E risca os destinos sem seguir a precisão da matemática
Eu diria que não há exatidão
Mas olhando agora da janela o pôr-do-sol que tinge o céu
Mesmo o errado me parece certo
Como se cada um de nossos passos
Fosse apenas mais uma aproximação
Para chegar ao momento devido
De entender os traços
Encontrar respostas
Afastar as dúvidas
E transformar a eterna interrogação
Num simples ponto
Que de simples, no entanto, nada tem.


Bruna Longobucco
Enviado por Bruna Longobucco em 09/11/2007
Reeditado em 13/11/2017
Código do texto: T730152
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (www.brunalongobucco.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Bruna Longobucco
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
59 textos (2895 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 06:55)
Bruna Longobucco