Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INSANIDADE 

Quem me dera fosse tu
O amor que procuro tanto
Ao teu encontro eu iria
Como o rio corre para o mar
E em tuas ondas me deixaria embalar
E em teus braços eu iria repousar
Seria o fim da procura
Só em teu barco eu iria navegar
Tu me darias o amor
Eu seria a tua flor
Por todas as primaveras
Eu viveria essa alegria
Viveria essa loucura
Ser só tua, ser só tua
Quem me dera!
Quem me dera!
Ser o “ar” que tu respira
E “tu” o ser que me inspira
Ah! quem me dera!
Suspiro por esse amor
Amor de todas as horas
De todos os dia e anos
Amor que não vai embora
Quem me dera!
Ah quem me dera!
Que hoje eu pudesse ver
Meus desejos realizar
Ser beijada assim
Bem de mansinho
E ver minha vida iluminar
Assim “tal” e “qual” numa prece
Meus desejos atendidos
Teu carinho, teu afeto
Quem me dera!
Pararia esta procura
Viveria essa loucura
Desse amor, dessa ventura
De viver entre teus braços
Quem me dera!
Quem me dera!





 

novelasco
Enviado por novelasco em 09/11/2007
Reeditado em 09/11/2007
Código do texto: T730604

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
novelasco
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
177 textos (8905 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 04:48)
novelasco

Site do Escritor