Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VAZIO


Não sei o que sou, de mim nada sobrou,
a minha vida o vento soprou, o tempo
apenas me torturou.

Nunca conheci meus amigos,
convivi e andei com seres antigos,
como se fosse meu eterno castigo.

Tudo o homem me roubou,
assaltaram minha alma de forma
calma e cara, nenhum desejo deixaram.
canoas
Enviado por canoas em 09/11/2007
Código do texto: T730728
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
canoas
Canoas - Rio Grande do Sul - Brasil, 63 anos
41 textos (1826 leituras)
1 e-livros (24 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 02:11)