Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOLIDÃO

SOLIDÃO

Às vezes fico pensando
Como será sem alguém para amar
O céu cinzento
E a chuva incessante molhando a janela
Os pássaros mudos
E as mesmas canções sem emoção se repetindo
As flores murchas
E o mundo infeliz sem cores
O silêncio gritante
E a apatia consumindo
Meu coração seco
Tornando-se solo estéril
Impossível de germinar uma semente
Que desabrocharia em flores
Atrairia os pássaros
Que cantariam exultantes
Diante de um céu azul
Que me faria esquecer
A dor irreversível
A solidão
Ulisses Granater
Enviado por Ulisses Granater em 16/11/2007
Código do texto: T739012
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ulisses Granater
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 40 anos
103 textos (5022 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 07:50)
Ulisses Granater