Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Brancas Folhas


Quem me dera escrever poemas brandos
Escritos sem nexos,
Na forma clara e transparente
Com o vento a soprar
Aquele que anteriormente
Arejava a árvore de folhas brancas.

Passagens descontínuas
De sentimentos incertos
Na busca de uma resposta
No mínimo convincente
A uma pergunta inexistente.

Natureza contorcida
Em páginas esquecidas
De um livro abandonado.

Quem me dera a poeira sorrateira
De escritas traiçoeiras
Ativassem o sangue iletrado
De ilustres textos acorrentados

N’alma percebida: a força motriz
Sacolejando o braço febril
Em luta:
Poema anônimo.
Lorenzo Giuliano Ferrari
Enviado por Lorenzo Giuliano Ferrari em 21/11/2007
Código do texto: T745688
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lorenzo Giuliano Ferrari
São Paulo - São Paulo - Brasil, 54 anos
1839 textos (51485 leituras)
1 áudios (2458 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 06:36)
Lorenzo Giuliano Ferrari