Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eles são fofinhos parte 2

Passam-se 12 anos,   Nel  ainda está com o primeiro cachorrinho, branco e preto,sarna e osso " Sasà" .
              Hum..! Mas está velhinho,já usa calça plástica, pois o controle das necessidades básicas já estão afetadas.
              Ele é o terceiro dentre as outras duas irmãzinhas que lá nasceram e que no quintal estão:
              A Marronzinha e a Neguinha, amigas inseparáveis e meigas, que também estão com 11 anos e com as carinhas já esbranquiçadas pelo tempo. Marronzinha teve um começo de derrame,mas socorrida na mesma hora já está bem e andando toda feliz. Sua inseparável  irmãzinha e amiga junto dela está toda feliz, parece que quer falar quando Nel chega em casa á tarde, ela quer o jantar!
             Cuida daqui, cuida dali, e  a vida vai caminhando como pode.
           Hum..!A quarta, dentre os que lá no quintal estavam, a branca e preta, malhada e peluda, pele e sarna, sem voz pra latir, hoje está com seus 11 anos,mas saltitante e feliz, mas peluda do que nunca e atende pelo nome de Baby, é só  alegria e  saúde.
             Ela já não brinca com ursinhos mas  é o xodó do lugar.
           Hum....! Passam-se os dias e novamente o dever a chama para cuidar deles com seus remédios!
             Aquele lindo cachorro de cor caramelo, com os olhos pintados, como se tivesse feito maquilagem e que estava na mira de uma carreta em alta velocidade na estrada, Hum..!Coitadinho, hoje está doente, já não anda, não se mexe, fica deitado em um colchão, todo preparado para ele, com plásticos,panos e cobertores,mas está velhinho e chato, chorando e latindo quando quer água, comida ou quando quer que Nel  tire suas necessidades que foram feitas ali mesmo.
              Hum..! Talvez ele não chegue até o mês de Dezembro com vida., e Nel chora e é só tristeza.
               O quintal lá da casa, é um vai e vem, mas há tristeza pelos acontecimentos com Babo. Ele é o quinto de um total de dez
             Entre amores e tremores, lá vai a Baby com as ranhetices de ses 10 para 11 anos brigando com as irmãzinhas todos os dias.
              Passam-se os dias e  aquele filhote da Baby que fica  no mesmo quintal com o nome de Reike, já está com seus 7 anos, só gosta do pai De Nel,que para ele é seu neto cachorro, não se desgrudam nem para dormir,
ele ainda parece um rei, garboso, charmoso e pomposo
              Hum..!total de seis cachorros em um quintal enorme.
              Nel com seu  pastor alemão  “Sushi” agora com 10 anos, continua lindo e fofo, bravo,muito bravo, mas gosta de passear com Nel e andar  muito, é obediente, Cachorro alegre e cheio de vida, inteligente e amoroso, entende tudo que se fala com ele, cuida e protege sua dona, detesta brigas entre os outros da casa, e se mete no meio para apartar as brigas, mas... ...acaba entrando  e ferindo os outros. È o sétimo do amor de sua dona.
              A vida segue normal e tranqüila, entre grunhidos e latidos, safanões e dentadas, corre daqui, corre dali, socorre acolá.
                  Com a benção da ajuda de um veterinário, o socorro é hábil e tudo se resolve, Dr.Marcos é o médico de todos eles.
              Benção de Deus! Que ainda nos socorre a todo instante.
                  Não mede esforços, não cobra horrores, não tem hora nem data certa, apenas socorre.
                    A paulistinha “ Moleca”, branca da cara preta,linda, triste feito pimenta e arredia que Nel encontrou varrendo a calçada juntamente com Carlo que fôra abandonado por duas vezes.
hoje quase um ano se passou e dentro do quintal os dois estão, com duas casinhas, grade separando os outros deles, pois também são bravos, e somente obedecem a Nel. São amorosos e carinhosos.
                    Hum...! Moleca quando sente dores passa as  patinhas no local e chora no meu colo, dou-lhe remédio e conto qual a finalidade de tal remédio a ela, e lá vai moleca, mastigar o remédio.Ah! Adora abraçar a gente quando a pegamos no colo ou a abraçamos também
              Dias de frio? Ela já fica de pé com a cabecinha erguida e as patinhas juntinhas para colocar a roupinha que tem. AH! Mas Carlo,logo vem atrás querendo a dele também.
              Carlô, o mal cheiroso, agora é o mais cheiroso da casa, pêlo de seda, amoroso, quando Nel está triste, ele se enconsta nela e aperta sua cabecinha no colo de Nel, puxa-a pelo braço com suas lindas patinhas de cor caramelo, querendo lhe amparar e dar um pouquinho de carinho
              A linda cachorra Boxer caramelo, linda feito flor, meiga e doce, a pedir um pedaço de pão e amor naquela noite de sábado chuvosa, sim a que atende por Menina lá no quintal está e é um terror! Come plantas, espalha pedaços de paus pelo quintal, abre portões.
              Sim! abre portões! Puxa os trincos, sobe trincos e ainda tenta abrir os portões do fundo do quintal que separam os dois, Carlo e Moleca dos outros cachorros da casa!
              Hum..!São meus lindos e oito Amores!
             Amanhece, abro a janela. Nossa! Que alivio! Minha alma já não dói porque todos estão no quintal,são e salvos!
              Só a tristeza que aperta o coração de Nel ao ver seu animal Babo em estado terminal, ele chama por ela através de um latido sem igual!
              Mas a vida passa, é assim e não volta atrás!
              Nossa! São  dez!
              Onde come um, comem dez.
              Um amor vira dez .
              E a alegria da casa .
              Continua sendo  os dez!


Nel
Enviado por Nel em 22/11/2007
Reeditado em 22/10/2013
Código do texto: T747320
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nel
Marília - São Paulo - Brasil
312 textos (13825 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 06:04)
Nel