Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Procissão

A Procissão
"No céu, no céu, com minha mãe estarei...Com minha mãe estarei, na santa gloria um dia, junto a Vigem Maria no céu triunfarei. Assim iam cantando os fiéis da comunidade de Bicas, cidade interiorana de Minas Gerais. Lembro-me que estavam todos compenetrados com a procissão. Entre todos estava eu, garoto bom, tinha meus 12 anos, era esperto e muito prestativo. Eu era o coroinha. Não um coroinha qualquer! Era eu que ia adiante de todos, já que levava o incensário. Adorava ajudar o padre nas celebrações. Sempre muito atento à rotina, fazia do meu serviço algo de muitas importância. Minha mãe, D. Clotilde, mulher severa, mas muito atenciosa, não cansava de se gabar de Ter na família um filho que  tinha por sonho ser padre (coisa de gente do interior). Desde pequeno já brincava de missa com meus colegas. E é claro que eu era o padre! Voltando a procissão... Foi nela que a minha vida começou a mudar. Durante a caminhada, reparei que havia um papel grudado em meu sapato, daqueles autocolantes que serve para anotar recados. Tentei tirá-lo com o outro pé mas isso só fez com que me desequilibrasse, quase deixando o incensário cair. Aquilo foi a pior coisa! Logo eu, aquele que não podia ter falhas! Decidi, para o bem da minha reputação, deixar aquele papel de lado e continuar a fazer o que sabia de melhor: conduzir a procissão! Foi o padre encerrar a cerimônia e eu retirar aquele papel. Havia algo escrito nele que me deixou curioso! O padre já estava na casa paroquial quando entrei para devolver o incensário. Havia me distraído lendo o que havia no papel! Na noite do mesmo dia, com a Bíblia em mãos, fui ter com a minha mãe. Lembro-me como se fosse hoje: ela estava em seu quarto terminando de rezar o terço. Fui perguntar onde estava, na Bíblia, a parte que ala sobre Isaías. Ela, sem saber o motivo da tal curiosidade, respondeu-me que na minha Bíblia não tinha o mais me deixava tenso era que estava se aproximando outra procissão e isso era algo que não queria mais participar. Chegando em casa, aproveitei que minha mãe não estava, livro de Isaías e que só se pode encontrar em peguei a Bíblia do meu avô e fiquei desfolhando. Reparei que era cheia de anotações. Não sabia que se podia escrever na Bíblia! Achava que isso era pecado. De repente, Bíblias que tenha o novo e o velho testamento. Então abriu uma das portas do guarda-roupa e pegou uma Bíblia grande e bem grossa. Procurou daqui, procurou dali e achou o que tanto eu procurava. Perguntei de quem era e porque a minha não falava sobre Isaías. Disse-me que era do meu avô que a Bíblia que se usa mais é a do novo testamento para ficarmos conhecendo sobre a vida de Cristo, e que eu não deveria me preocupar , pois quem tem que conhecer a    Bíblia é o padre pois eu só teria que me preocupar com isso quando estivesse no seminário. Pediu que me retirasse pois tinha muito o que fazer. E foi assim que fiquei sabendo da existência de dois tipos de bíblias. Precisava ver, novamente, aquela Bíblia, mas com certeza, minha mãe não iría deixar já que era muito antiga e ia achar que eu pudesse danificá-la. Sabia que na Segunda-feira, ela iria sair às 17:30 para o grupo de oração que participava na igreja onde rezavam o terço às 18:00 (hora da Ave Maria) Essa seria minha chance!! Foi ela sair e eu correr para o quarto. Peguei uma cadeira e fui logo abrindo as portas do guarda-roupa, mas nada encontrei. Ao descer da cadeira, vi a tão preciosa peça em cima do criado-mudo, aberta no salmo 91* e tendo a frente uma imagem de Nossa Senhora da Rosa Mística. Peguei a Bíblia com todo cuidado e fui logo para o meu quarto. Não tinha tempo a perder! Logo minha mãe voltaria! (Eu não sabia mas minha vida estava prestes a sofrer uma grande mudança). Foi muito difícil encontrar naquele livro tão denso, o Livro do Profeta Isaías. Até porque não tinha o hábito de manuseá-la. Ao encontrar peguei o papel que havia colado em meu sapato e comecei a procurar o que nele estava escrito. Depois retornei ao quarto de meus pais e achei uma folha onde estava escrito: OS DEZ achei uma folha onde estava escrito: OS DEZ MANDAMENTOS”. Era uma página de um livro de catecismo. Tirei-a da minha visão e os pronunciei sem ver. Eu, realmente, era bom nisso! Quando movimentei o papel, vi que na Bíblia também estava escrito: OS DEZ MANDAMENTOS”. Resolvi ler! E isso foi ainda uma experiência maior que a primeira. Mas que depressa comecei a rezar: Creio em Deus Pai... Ave-Maria cheia de ... Pai Nosso que estais nos... Salve Rainha mãe de... Eu estava, realmente mexido por dentro .Pedia para Maria falar com Deus, pedia perdão pelo meu pecado. Não entendia como minha mãe não me tinha dito tal coisa! (hoje sei que ela, também, não sabia). Achava que eu estava errado em continuar lendo a Bíblia já que o padre tinha me alertado sobre as leis do Catecismo. Estava totalmente confuso! Então chegou o dia que tanto eu temia: A procissão! No Sábado, véspera da procissão, fomos na missa. Eu, como sempre, fui obrigado! Tudo correu como sempre. A não ser que no final da celebração, o padre pediu que todas as crianças viessem a frente e se ajoelhassem em frente a Nossa Senhora para que fossem abençoadas e também como uma preparação para a procissão. Todas se ajoelharam e os adultos com a mão direita estendida, rezavam para que todas fossem abençoadas e para que tudo corresse bem no Domingo. Eu não me ajoelhei! Depois da missa o padre me perguntou sobre aquela atitude. Disse que já era um adolescente e não mais criança. O padre não gostou! Minha mãe me deixou de castigo logo após a procissão. A qual tive que participar. Não pude brincar, ver TV e abri a Bíblia no salmo 91*, como antes estava. Foi fácil porque entes de manuseá-la, marquei a página. Ao retornar para o meu quarto, já não era mais o mesmo menino! Estava muito confuso! Várias perguntas que antes não existiam, começavam a habitar minha mente. Aquela semana foi a mais complicada de todas em toda a minha vida! O Domingo se aproximava e aquela empolgação que antecedia o final de semana, se tornou em repulsa. No Domingo, minha mãe foi me acordar achando que eu não estava me sentindo bem já que, no Domingo eu era o primeiro a acordar. Perguntou-me o que estava acontecendo.
Respondi que não era nada. Fui à missa obrigado! Fiz meus deveres de coroinha muito distraído. Tanto que esqueci de tocar “aquele sininho” para os fiéis se ajoelharem no momento que antecede a comunhão. Foi a missa mais demorada que participei! Não via a hora de terminar! O padre me chamou para uma conversa logo após o término da celebração. Queria saber o que estava acontecendo. Respondi o mesmo que a minha mãe. Mas ele não se deu por satisfeito então resolvi falar. Disse que eu havia lido algo na Bíblia do meu avô que me deixou um pouco confuso. Ele me disse que não me preocupasse, pois a Bíblia é um livro muito complexo e que isso não deveria ser motivo de preocupação. Foi em sua pequena biblioteca e trouxe um livro chamado: Catecismo. Onde há várias leis que regem a igreja católica e uma delas diz que a Bíblia só é para ser lida e interpretada apenas pelo Santo Papa e seus Bispos em comunhão com ele** Não compete a nós, disse-me ele, ficar lendo e interpretando a Bíblia já que temos entre nós e Deus o Santo Papa, para nos orientar. Saí da casa paroquial da mesma forma que entrei. Com um vazio a ser preenchido. Fui para o interior da igreja e rezei uma ave-maria pedindo a ela que eu conseguisse voltar a ser como antes. O que outras coisas que criança gosta. Mas sobrevivi! Num ponto foi bom: usei este tempo para ficar vendo e lendo a Bíblia do meu avô. Algo aconteceu em mim que tudo que eu lia não me incomodava mais como antes.  Eu aprendia, cada vez mais, com as anotações do meus avô. Essa minha “pequena pesquisa bíblica” durou alguns anos. Sempre que podia dava uma olhadinha nela. Até que, um dia, li algumas coisas no livro de Atos dos apóstolos e em Isaías, que foram a gota d’água no copo da insuportabilidade. Aquilo tudo me fez concluir que não podia mais ser coroinha. Fui falar com o padre sobre essa minha decisão e ele me deu como penitência, um Pai Nosso e duas Ave-Marias. Só rezei o Pai Nosso! Eu já tinha os meus 15 anos e a muito tempo compactuava com tudo aquilo. Não agüentava mais. Uma semana após essa minha decisão estava marcada uma missa de ação de graças pela aceitação da minha inscrição no seminário. Agora vivia a minha mais difícil decisão.: dizer para minha mãe que eu não queria mais ser padre. Ela quase morreu! Chegou, realmente a adoecer! Isso fez com que eu quase voltasse atrás, mas fiquei firme. Ela se recuperou e a nossa relação ficou um pouco estranha por um bom tempo. Hoje eu louvo a Deus pelo pequeno pedaço de papel que Ele colou em meu sapato onde estava escrito LEIA ISAÍAS 45:20 (nada sabem os que conduzem em procissão as suas imagens de escultura...) Louvo também a Deus por Ter feito com que meu avô anotasse tudo em sua Bíblia , fazendo, assim, eu aprender que no livro de êxodo 20 estão os 10 mandamentos de Deus . E que em êxodo 20:4 – 5 a palavra de Deus diz:  (Não farás para ti imagem de escultura... nem te encurvarás a elas, nem as servirás) Louvo a Deus por que li no livro de Atos 10:25 – 26 que quando Cornélio se ajoelhou perante Pedro ( o apóstolo que a igreja católica diz Ter sido o primeiro Papa) ele (Pedro) falou para que se levantasse, pois era homem como ele. Louvo a Deus  por te lido que Pedro (o suposto primeiro Papa) , era casado já que Jesus curou sua sogra, como está escrito no evangelho de Mateus 8: 14-17. Louvo a Deus porque descobri também no livro de Atos 4:12 onde está escrito que ( ...em nenhum outro nome há salvação, porque debaixo do céu nenhum outro há,  dado entre os homens pelo qual devemos ser salvo) Louvo a Deus  por Ter descoberto em Isaías 53:12 que só Jesus intercede a Deus pelos pecadores (transgressores). Agora, queria pedir a toda igreja que se levantasse e que ela, esta mulher tão importante em minha vida , minha mãe, orasse e, logo depois, você meu irmão ou minha irmã que quer se libertar desse julgo pesado que o mundo te obriga a carregar e quer receber o julgo que Jesus nos oferece, ai mesmo
onde está, incline sua cabeça e o aceite como seu único intercessor, como está escrito em Isaías 53:12. Quero você , assim como eu , você guarde em seu coração estes textos da bíblia que citei e faça uma limpeza em seu coração para que venha a criar raízes como foi comigo. Ela se recuperou e a nossa relação ficou um pouco estranha por um bom tempo. Hoje eu louvo a Deus pelo pequeno pedaço de papel que Ele colou em meu sapato onde estava escrito LEIA ISAÍAS 45:20 (nada sabem os que conduzem em procissão as suas imagens de escultura...) Louvo também a Deus por Ter feito com que meu avô anotasse tudo em sua Bíblia , fazendo, assim, eu aprender que no livro de êxodo 20 estão os 10 mandamentos de Deus . E que em êxodo 20:4 – 5 a palavra de Deus diz:  (Não farás para ti imagem de escultura... nem te encurvarás a elas, nem as servirás) Louvo a Deus por que li no livro de Atos 10:25 – 26 que quando Cornélio se ajoelhou perante Pedro ( o apóstolo que a igreja católica diz Ter sido o primeiro Papa) ele (Pedro) falou para que se levantasse, pois era homem como ele. Louvo a Deus  por te lido que Pedro (o suposto primeiro Papa) , era casado já que Jesus curou sua sogra, como está escrito no evangelho de Mateus 8: 14-17. Louvo a Deus porque descobri também no livro de Atos 4:12 onde está escrito que ( ...em nenhum outro nome há salvação, porque debaixo do céu nenhum outro há,  dado entre os homens pelo qual devemos ser salvo) Louvo a Deus  por Ter descoberto em Isaías 53:12 que só Jesus intercede a Deus pelos pecadores (transgressores). Agora, queria pedir a toda igreja que se levantasse e que ela, esta mulher tão importante em minha vida , minha mãe, orasse e, logo depois, você meu irmão ou minha irmã que quer se libertar desse julgo pesado que o mundo te obriga a carregar e quer receber o julgo que Jesus nos oferece, ai mesmo onde está, incline sua cabeça e o aceite como seu único intercessor, como está escrito em Isaías 53:12. Quero você , assim como eu , você guarde em seu coração estes textos da bíblia que citei e faça uma limpeza em seu coração para que venha a criar raízes como foi comigo.


Por:
Carlos Barreto









































Carlos Barreto
Enviado por Carlos Barreto em 22/11/2007
Reeditado em 08/12/2007
Código do texto: T747482

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Barreto
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 42 anos
118 textos (111884 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 19:14)
Carlos Barreto