Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Moema XXI

Moema pôs uma mini-saia preta...
apática à dor; pálida a cor
baton vermelho nos lábios

não se ilude mais
já sorveu-se em tantas águas...

descobriram o mundo dela
aportaram em sua alma
morena bela
fervente

consumida descartada desalmada
agora é Yara no seu canto
numa esquina dezessete anos de mágoas
no silêncio
tanta coisa pra contar
agora é má
moendo o corpo salgado

Moema pós-moderna mascaráda
solta o leme
perde o lume
espera o nada
cantando uma cantiga
que tem o ritmo da onda no mar

tão linda assim de preto...
talvez espere algo
talvez ainda sonhe
talvez esse seja o segredo
mas sem mais vista ser
deixa-se ser assim sorvida
consumida consumada retraída- é assim
assim vai ser.

(12/maio/2007)
Éverton Vidal Azevedo
Enviado por Éverton Vidal Azevedo em 22/11/2007
Reeditado em 26/11/2007
Código do texto: T748116

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Éverton Vidal Azevedo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Éverton Vidal Azevedo
Bolívia, 34 anos
40 textos (2358 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 23:30)
Éverton Vidal Azevedo