Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ilusões hereditárias

“No tempo de meu pai parado naquela porta
Havia um mundo de sonhos concretos e abstratos
E enquanto todos os sonhos norteavam seus pensamentos
Os de concreto corriam pelos seus olhos atentos
Envoltos todos pelos sonhos abstratos de meu pai”

Meu pai dizia
Filho meu quando crescer
Vai ser...Bom jogador!
E mamãe me benzia
Filho meu quando crescer
Vai ser Doutor!

Só que nenhum dos dois acertou
Porque enquanto eu crescia
Alguém lá em cima já me dizia
Que eu seria impunemente um sonhador

Um sonhador de sonhos sem convicções
Um colecionador de ilusões

E bem que eu tentei ser um jogador
E até me aventurei a ser doutor
Mas o meu caminho é esse por onde eu vou

Na simplicidade da minha mãe
E nos lúdicos sonhos de meu pai
Que se perdeu no mundo...por sonhar demais

Um sonhador de sonhos sem convicções
Um colecionador de ilusões...
petronio paes frança
Enviado por petronio paes frança em 23/11/2007
Reeditado em 11/07/2016
Código do texto: T748917
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
petronio paes frança
São Paulo - São Paulo - Brasil, 62 anos
549 textos (20741 leituras)
2 áudios (40 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 00:14)
petronio paes frança