Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

São teus olhos de cristal

Assim sou, como um pássaro.
Que voa na imensidão deste mundo,
sem maldade e nem confuso
Apenas voando raso, por entre seu arado.

Queria poder estar aqui a te sentir
Ver teu sono de criança
e seus olhos fechados a impedir
que veja o tão doce brilho dos olhos de quem descansa.

Quão suave são suas palavras
soando como a mais perfeita música
tocando a melodia da vida, com o mais perfeito som,
que soa espalhando íntima, beleza de uma pessoa única.

Como posso fechar meus olhos,
se o que vejo é o seu rosto.
Como posso dormir,
sem te ter em meus sonhos.

É só você, só você.
Que tem a cura do meu vício
Que tem o sal da terra
Que tem, meu coração vazio...
de esperança

Só você me seduz
só você me conduz
por veredas, que me faz sentir
quem eu, por tempos, sempre quis.

Por que me machucas, com essa esperança
alcançada somente quando durmo
e posso ser quem eu quero,
fugindo sempre do mundo que realmente andas.
Fugindo da realidade de um futuro
seja diferente do que espero.

São mágoas, que já me arrancaram todas as gotas lacrimejadas
de noites passadas sem dormir,
a luz do luar, sentado nas escadas
da solidão de quem quer saber, para onde ir.

Realmente tu me pareces diferente,
Sem teu amor poder-me dar
derrubando o mundo, a minha frente
e os sonhos de quem agora, não pode caminhar.

Venho a ti, de humilde coração
para estar contigo, por onde quer que andares.
Vem trazer carinho aos meus pesares
Vem tirar a injustiça desse mundo cão.

Enquanto passa agora, sorridente
por entre as flores da varanda,
passo o dia claro em escuridão fervente
de amor para quem, agora nem sabe por onde anda.

Não quero dormir, Não quero sonhar
Porque sei, que sentirei a sua falta aqui a me acarinhar
E mesmo sendo o mais belo dos sonhos
ainda não seria o suficiente para te ter em meus braços

Quero, somente deitar ao seu lado, em seu colo
Sentir seu coração pulsar, como pulso por ti
um sentimento, que parece arranquer-me os poros
da presença de quem nunca teve realmente aqui.

Não quero perder mais um raiar do sol no horizonte
Não quero dormir, o dia mais lindo e perdido
Não quero mais, sozinho ir ao monte
Quero seguir seus passos, por onde quer que tenha ido

Quero sentir-te, abraçar-te
Sentir o tocar de suas mãos
e abraçar-te pra infinidade
contigo, até o fim da humanidade.
Rafael Rezende
Enviado por Rafael Rezende em 25/11/2007
Reeditado em 25/11/2007
Código do texto: T752277
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rafael Rezende
Sumaré - São Paulo - Brasil
70 textos (3515 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 20:08)
Rafael Rezende