Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Repúdio

Tudo que eu quero é repúdio

Pela opressão que nos consome
Pela dor que ainda vigia nossos passos
Pelo sonho que não sonhamos
E os dias que não vivemos

Tudo que eu quero é repúdio

Pela ojeriza que nos tem
Pela indiferença que cicatriza nosso ego
Pelo canto que morre em nosso riso
E pelo fado que nos deram

Tudo que eu quero é repúdio

Pela flor que não regamos
Pelo canto que não escutamos
Pelo pôr-do-sol que não velejamos
E pela ignorância que nos condena

Tudo que eu quero é repúdio

Pelo samba que não dançamos
Pela cantiga que não ninamos
Pelos passos acorrentados que nos dão
Pelo filho que não balançamos

Tudo que eu quero é repúdio

Pela voz que não exaltamos
Pelo grito de liberdade morto em nós
Pela dúvida de lutar
E pela derrota que não tentamos

Tudo que eu quero é repúdio

Pela reverência que tivemos
Pela omissão que sustetamos
Por tudo que não lutamos

“Tudo que eu quero é o silêncio”

Pra no coração, o grito da liberdade
Caminhar os nossos destinos.
CALIXTO
Enviado por CALIXTO em 27/11/2007
Reeditado em 29/11/2007
Código do texto: T754929

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CALIXTO
Itagi - Bahia - Brasil
222 textos (11631 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 21:06)
CALIXTO