Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

IRONIA

Suave e leve
O Sol toca a neve
A ave se encanta
E sobe ao ar
No céu circular
Início do dia.
Triste ironia.
Ao meu olhar
Quis se repousar.

Sempre este fim
Ao começar.
Sempre esta perda
A prolongar
A durar em mim
O seu findar.

Ironia é o findar
No começo a chegar
Ironia é não ver
A ave a renascer
Ironia é não ter
Das asas a visão
Ironia é não saber
O tempo da ilusão.
Ironia é no destino
A morte do menino
Ironia olhar o céu
E pensá-lo meu…

Sempre este fim
Ao recordar
Que o dia a dia
Não é sonhar
Caindo em mim
Sempre a chagar

Suave e terna
A noite se entrega
Num mar de luar
Tal como menina
Que aprende a amar
E se o céu termina
Na volta ao sonhar
É a triste ironia
Do amor a mudar.

Sempre este fim
Na vida ao rolar
Sempre o momento
A transmutar
Tirando o tempo
Do seu lugar.
RoqueSilveira
Enviado por RoqueSilveira em 30/11/2007
Código do texto: T759363

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citar a autoria de M. Conceição Roque da Silveira e o site www.letrasdispersas.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
RoqueSilveira
Portugal
235 textos (8627 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 08:28)
RoqueSilveira