Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Le Muse

De repente do silêncio
Fez-se a dúvida que me usa
Como num tormento fértil
A interrogação pergunta:
Que há no coração
Feliz e melancólico
De minha bela musa?

Essa questão que me apavora
Sem sentido aparente
Não é mais que o desejo
Dos lábios
Do seu beijo
Sou eu poeta descrente

É uma lógica simples
E cômoda por acaso
Não esta no sentido da vida
Ou nos dedos do abraço
Esta no gosto do perfume
Desse amor que nos une
Do seu beijo nos meus lábios

Não nasci pra ser poeta
Mas poeta eu serei
Pego-me a fazer versos
Que a ti eu cantarei
Como ode a sua beleza
(que agora irei despir)
Só agradeço à minha musa
Pelo fato de existir.
Fernanda Pessoas
Enviado por Fernanda Pessoas em 02/12/2007
Reeditado em 17/04/2015
Código do texto: T762425
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fernanda Pessoas
Hillsborough - California - Estados Unidos, 28 anos
47 textos (3046 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 17:54)
Fernanda Pessoas