Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CIDADE

Vou deixar esta cidade
Entorpecida de gente
E raros resquícios de honestidade
Um lugar em que meus sonhos residem atrás de grades

Vou-me embora
Ser selvagem, porém racional, contrariando a selvageria dessa floresta que o vento não sente e também não é sentido
Arrancam do mundo o que é para o bem comum, sem saber que quanto mais se arranha o céu, maior será o buraco a ser preenchido
Vou-me embora

Vou para o mato, sem luz, politicagem e televisão
Vou abandonar minha cidade
Vou-me embora ser selvagem
Tentar descobrir o que é paz e liberdade.
Saulo Matos
Enviado por Saulo Matos em 06/12/2007
Código do texto: T767612

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Saulo Matos
Itaboraí - Rio de Janeiro - Brasil
73 textos (2810 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 00:16)
Saulo Matos