Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ATAQUES NOTURNOS


( A ) noite já ia avançada, um par de olhos astutos vasculhava a campina em busca de alimento. Voava silenciosanente uma coruja sobre uma fazenda.
( T )odo cuidado é pouco para o pequeno animal terrestre que também saia em busca de alimento.
( A ) disputa por alimento é necessária apesar de perigosa, vence o esperto, perde o distraído.
( Q )ual animal ou ave não se arrisca em suas caçadas? A sobrevivência é uma determinação de todo ser vivente.
( U )ma investida e... zap! O distraído rato já está no bico da coruja enquanto a cobra abocanha um outro rato.
( E )m uma rápida investida o morcego ataca sua vítima, pobres insetos que não conseguem defender-se.
( S )empre é assim a vida noturna de algumas espécies de aves e animais.

( N )ão perde tempo a coruja que já se prepara para um novo ataque, a fome não é saciada assim tão fácil.
( O ) mais astuto dos animais também tem seu dia de virar caça, é uma questão de sorte.
( T )endo força ou não pode sucumbir nas garras de outro animal.
( U )m dia é da caça, outro é do caçador, diz o ditado popular.
( R )asteja uma cobra, silenciosa, porém outra já a espreita por alí e a engole tranquilamente.
( N )ão seja prepotente nenhum animal ou ave, mesmo de grande porte.
( O ) mundo animal é curioso, mas não difere muito do mundo dos humanos.
( S )abem todos que muitos animais e aves servem de alimento para os homens.
Moacir Rodrigues
Enviado por Moacir Rodrigues em 10/09/2019
Código do texto: T6742064
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Moacir Rodrigues
Recife - Pernambuco - Brasil, 70 anos
1662 textos (31842 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/19 22:54)
Moacir Rodrigues