Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUANTO VALE A TERRA?

QUANTO VALE A TERRA?

Tereza Maria de Lima
 lorenaeleonelalbano@gmail.com
Tecnologias e Desenvolvimento Sustentável – Prof. Dr. Juan Carlos Alvarado Alcócer


Resumo

Este trabalho de pesquisa objetivou refletir sobre “Quanto Vale a Terra?”, buscando avaliar as matérias-primas fundamentais do planeta: Ouro, Madeira, Rocha, Peixes, Bovinos, Ferro/Aço, Petróleo, Diamantes, Elementos Terras Raras e Água Doce. Formada há mais de 4,6 milhões de anos, a Terra acumula grandes riquezas. O Planeta Terra tem como característica fundamental a sobrevivência de espécies vegetal, mineral e animal. Avaliar o preço da Terra é uma invenção humana para conhecer o efeito que o valor desse recurso natural tem sobre a rentabilidade. Para realizar uma estimativa dessa rentabilidade no valor da Terra, foram utilizados dados qualitativos e quantitativos. Os resultados obtidos mostraram a limitação das espécies no Planeta, a necessidade de um planejamento sustentável, o impacto da renda da reserva legal e um melhor grau de utilização da Terra, visando aumentar a vida no Planeta.
 
Palavras-chave: Recursos Naturais. Preço da Terra. Sustentabilidade.
 

Introdução

Para a realização da pesquisa, foi necessário utilizar diversas fontes como revista digital, livros e um documentário sobre “Quanto Vale a Terra?”.
A leitura desses materiais foi necessária para a reflexão proposta, bem como de extrema importância para se conhecer como o ser humano avalia a própria vida partindo do Planeta.
O uso de critérios qualitativos e quantitativos foi necessário para melhor interpretar o retorno econômico do valor da Terra. Outro estudo nesse sentido foi desenvolvido pelo astrofísico americano Greg Laughlin, que calculou o valor dos exoplanetas — como são chamados os planetas fora do Sistema Solar.
Vale ressaltar que há o uso de outros critérios de avaliação, como o Valor Esperado da Terra (VET), desenvolvido inicialmente por Martin Faustmann em 1849. Esse autor criou o método para determinar o preço máximo de compra da terra nua a ser utilizada para determinada cultura, no caso a florestal. Como ele considerou o horizonte de planejamento infinito, vem sendo amplamente aplicado também em análises de projetos florestais e na seleção de alternativas de manejo florestal (SILVA et al., 2005). A fórmula proposta do VET é a simples expressão da soma do valor presente das receitas líquidas obtidas no final de ciclos de produção florestal que se repetem perpetuamente.
A Terra é o capital básico de qualquer produtor, sendo de relativa permanência e representando um alto investimento (TIMOFEICZYK JÚNIOR et al., 2007). Em função disso, estudos relacionados ao custo da terra tornam-se relevantes, pois permitem auxiliar nas tomadas de decisões de investidores e na formulação de políticas de governo para esses setores.
O critério do VET  é um instrumental que pode ser aplicado também quando se pretende verificar o valor máximo que se deve pagar pela terra, oferecendo mais uma ferramenta para o gestor planejar suas ações de médio e longo prazo.
Nesse sentido, o presente trabalho objetivou avaliar o impacto do preço da Terra na viabilidade econômica, bem como verificar até onde o homem é capaz de planejar a sua própria destruição.


1 Análise do Documentário: “Quanto Vale a Terra”

O documentário “Quanto vale a Terra” tem duração de 01h27min: 09. O vídeo busca avaliar as matérias-primas fundamentais do nosso planeta são elas: ouro,
madeira, rocha, peixes, bovinos, ferro/aço, petróleo, diamantes, elementos terras
raras e água doce.
Ouro: o mercado de ouro, assim como o mercado de ações, integra o grupo dos
chamados mercados de risco já que suas cotações variam segundo a lei da oferta e
da procura. No mercado internacional, os principais centros que negociam ouro são
Londres e Zurique onde o ouro é negociado no mercado de balcão e não via bolsas.
Outro grande centro de negócios é a Bolsa de Mercadorias de Nova York (COMEX)
onde só se opera em mercado futuro. Há também nesta praça um forte mercado de
balcão para o ouro físico.
Madeira: pela sua disponibilidade e características, a madeira foi um dos primeiros
materiais a ser utilizado pela humanidade, mantendo, apesar do aparecimento dos
materiais sintéticos, uma imensidade de usos diretos e servindo de matéria-prima
para múltiplos outros produtos. É também uma importante fonte de energia, sendo
utilizada como lenha para cozinhar e outros usos domésticos numa parte importante
do mundo. A sua utilização para a produção de polpa está na origem da indústria
papeleira e de algumas indústrias químicas nas quais é utilizada como fonte de
diversos compostos orgânicos. A sua utilização na indústria de marcenaria para
fabricação de móveis é uma das mais expandidas, o mesmo acontecendo na sua
utilização em carpintaria para construção de diversas estruturas, incluindo navios. A
madeira é um dos materiais mais utilizados em arquitetura e engenharia civil. A
indústria florestal ocupa vastas áreas da Terra e a exploração de madeira em
florestas naturais continua a ser uma das principais causas de desflorestação e de
perda de habitat para múltiplas espécies.
Os chamados Metais Preciosos: Ouro, Prata e Platina somam-se quase 15 trilhões de dólares.
A Madeira, material mais versátil do Planeta, cobre 9% do Planeta – As Árvores. A maior parte encontra-se na Amazônia, cobrindo mais de 5 milhões de quilômetros quadrados. Há 10 mil espécies diferentes no mundo.
Mas quanto custa uma Árvore? $1.000 dólares cada Árvore de Magno.
Os países que mais lucram com o “ouro verde’ são:
• 3º lugar - China – 14% do convívio mundial;
• 2º lugar – Índia – 15% do convívio mundial;
• 1º lugar – USA – 24% do convívio mundial.
Nesse ramo a indústria movimenta 240 bilhões de dólares por ano.
Ressalta-se que 16% do país é recoberto por florestas. Sendo que o número de Árvores na Terra é mais de 400 bilhões.
Assim, o preço médio da Madeira mundial vale mais de 270 trilhões de dólares.
O valor da Rocha está em sua utilidade. E há dezenas de tipos, mas destaca-se o Calcário e o Granito. O primeiro é mais valioso e mais versátil da Terra. Está em 3º lugar no Brasil; 2º na índia e 1º na Espanha. O estoque global de 9 trilhões de toneladas vale mais de 8 trilhões de dólares. Sua maior pedreira fica nos Estados Unidos. O segundo é a Rocha mais elegante e mais dura. Seu valor estima-se em mais de 85 bilhões de dólares. Estima-se que existem mais de 500 milhões de toneladas. Na Índia, China e no Brasil há aproximadamente 100 toneladas por ano.
Quanto aos Alimentos, destacam-se a seguinte classificação:
• 1º lugar – Carne Bovina;
• 2º lugar – Plantações;
• 3º lugar – Frutos do Mar.
A quantidade estimada de Peixes disponíveis no mundo soma 89 milhões e 700 mil peixes pescados por ano. No valor de mais de 192 bilhões de dólares.
A Carne Bovina vale mais de 160 bilhões de dólares. Estima-se que há 1 bilhão e 300 milhões no mundo, sendo que 35 milhões de bovinos são abatidos por ano na USA.
O Milho tem a USA como maior produtor. Seu valor estima-se em 250 milhões de dólares.
Porém, quanto vale os Alimentos da Terra?
• Milho – mais de 250 milhões;
• Trigo – mais de 224 milhões;
• Arroz – mais de 350 milhões;
• Peixes – mais de 192 milhões;
• Bois – mais de 106 milhões;
• Ovelhas – mais de 233 milhões;
• Porcos – mais de 72 milhões.
Quanto aos Metais de Base, destaca-se:
• 3º lugar – Zinco, tendo as maiores reserva a China, o Peru e a Austrália;
• 2º lugar – Cobre, tendo as maiores reservas a China e a América do Norte;
• 1º lugar – Ferro, tendo as maiores reservas na Europa, África e Ásia.
Para a produção de Aço destacam-se:
• 3º lugar – USA;
• 2º lugar – Japão;
• 1º lugar – China.
Os geólogos estimam que existam 800 milhões de dólares de Minério de Ferro no mundo. Sendo assim distribuídos:
• Aço – quase 110 trilhões de dólares;
• Cobre – mais de 22 trilhões de dólares;
• Zinco – mais de 3 trilhões de dólares.
Somando-se o valor total há 135 trilhões de dólares.
Os Combustíveis Fósseis são restos de Plantas e Animais. Os Depósitos encontram-se assim:
• 3º lugar – Gás Natural – Canadá, USA e Rússia;
• 2º lugar – Carvão Mineral – Índia, USA e China;
• 1º lugar – Petróleo – maior produto negociado da Terra – Golfo México, Alasca, USA o 2º maior consumidor: China e os maiores produtores: USA, Rússia e Arábia Saudita. No mundo todo são consumidos 99 milhões de barris por dia e 36 milhões de barris por ano.
Mas quanto Petróleo ainda existe na Terra? Segundo o Governo Americano: 2 trilhões e 300 bilhões de barris estão disponíveis para serem bombeados. Estima-se que poderá acabar em menos de 64 anos.
E quanto vale os Combustíveis Fósseis? A reserva mundial de Petróleo Bruto vale cerca de 250 trilhões de dólares. Sendo que o Petróleo Cisto vale mais de 305 trilhões de dólares.
A reserva de Carvão e Gás Natural é: Carvão – mais de 101 trilhões de dólares e Gás Natural – mais de 61 trilhões de dólares. Somando-se um total de quase 717 trilhões de dólares.
O comércio mundial de Pedras Preciosas gira em torno de 4 bilhões de dólares por ano. Contudo, apenas uma importa: o Diamante. E onde os diamantes industriais são encontrados? Áustria, Rússia e Congo. Qual o preço dos diamantes industriais? Estima-se que valha cerca de 2 milhões de dólares por quilates. Mas qual o valor dos diamantes brutos restantes? Cerca de 530 bilhões de dólares.
Há 17 Elementos Terras Raras, mas nenhum deles é familiar. Quem detém o poder desses elementos?
• 3º maior produtor - Brasil – 550 toneladas por ano – 0,4% do mercado mundial;
• 2º maior produtor – Índia – 3.000 toneladas por ano – 2,3% do mercado mundial;
• 1º maior produtor – China – 130 mil toneladas por ano – 97,3% do mercado mundial.
E quanto vale os Elementos Terras Raras?  De acordo com os serviços geológicos americanos, o mundo possui cerca de 110 milhões de toneladas, quase 24 trilhões de dólares.
Onde está a maior oferta de Água utilizável? No Lago Baikal, na Sibéria, 1º maior, com 5,66%. Há 22,6% de água doce na superfície.
Grande Lagos – na América do Norte – é o 2º maior, com 5, 472 metros cúbicos.
Lago Tanjanyika – na África Oriental – 3º maior, com 4, 534 metros cúbicos, 18,1%.
Juntos possuem mais de 65 mil quilômetros cúbicos de água. E todo o Planeta, mais de 104 mil quilômetros cúbicos de água doce.
Há 10 milhões e meio de quilômetro cúbicos de Água Subterrânea. E 5.700 litros de água salobra.
Mas quanto vale toda a água doce da Terra? Sendo 0,05 centavos por litro, vale mais de 5 quatrilhões de dólares, segundo a USA.
Em síntese, estima-se que o valor total da Terra seja: 6 quatrilhões, 873 trilhões, 951 bilhões, 620 milhões, 979 mil e 880 dólares - $ 6.873.951.620.979,880.

2 As ideias do astrofísico americano Greg Laughlin sobre o valor da Terra

O astrofísico americano Greg Laughlin, da Universidade da Califórnia, criou uma fórmula matemática para chegar ao valor da Terra – e aos de outros planetas também. Para ele, a Terra vale 5 quatrilhões de dólares. De acordo com a fórmula, a Terra vale 100 vezes o valor do produto interno bruto (PIB) de todos os países juntos (NASA/VEJA).
Na fórmula (que o cientista não divulgou qual é), entram a idade, o tamanho, a temperatura, a massa e outras informações pontuais sobre cada planeta.
O fim da conta não surpreende: a Terra é o mais valioso do universo. Já Marte, por exemplo, que vem ganhando o carinho da comunidade científica por ser, além do nosso, o planeta mais imediatamente habitável do Sistema Solar, vale apenas 10 mil libras.
A ideia do pesquisador ao criar a fórmula é avaliar as descobertas de novos exoplanetas (planetas localizados fora do nosso Sistema Solar) feitas pela NASA. “É uma maneira de eu poder quantificar o quão empolgado devo ficar em relação a qualquer planeta em particular”, explica Laughlin.
Descoberto em 2007, o Gliese 581 C, por exemplo, entusiasmou os cientistas logo de cara por parecer o mais similar à Terra – mas a conta final do astrofísico americano deu a ele a etiqueta de apenas 100 libras. Já outro, o KOI 326.01, encontrado mais recentemente, foi estimado por ele em cerca de 150 mil libras.
Laughlin divulgou que os mais próximos da Terra, por exemplo, valeriam 14.000 dólares (Marte) e a trilionésima parte de um centavo de dólar (Vênus). O exoplaneta mais parecido com a Terra, Gilese 581g, descoberto em 2010, valeria 60.000 dólares. "É uma forma de medir quão empolgados deveríamos ficar sobre 'novas Terras' recém-anunciadas", disse.
Os valores diferem bastante porque a fórmula leva em consideração a idade da estrela que ilumina o planeta, a quantidade de luz que chega até ele, a temperatura da superfície e o tamanho do astro. "Vênus é muito desvalorizado pela fórmula porque sua temperatura ambiente derreteria até chumbo", exemplificou Laughlin, em entrevista ao blog Boing Boing.
Pela fórmula, o planeta será tanto mais valioso quanto mais antigo for a estrela que o ilumina e quanto mais próximo da Terra for o seu tamanho. Isso porque, segundo o pesquisador, são fatores que condicionam o desenvolvimento de vida. Mas a conta não considera outros elementos vitais, como a presença de água líquida ou atmosfera rica em oxigênio. "Ainda não temos a tecnologia para fazer esse tipo de análise fina sobre exoplanetas."
Para Laughlin, apenas os planetas com valores superiores a 100 milhões de dólares merecem nosso entusiasmo. O cientista acredita que "a fórmula mostra quão preciosa é a Terra." Cinco quatrilhões de dólares, continua, "é o valor de toda a infraestrutura acumulada na história do homem. Espero que isso incentive as pessoas a preservarem o que temos."

3 Resultados e Discussões
 
O valor de aquisição da Terra: 6 quatrilhões, 873 trilhões, 951 bilhões, 620 milhões, 979 mil e 880 dólares - $ 6.873.951.620.979,880, baseia-se na situação de seu uso pela população. Nesse sentido, há a necessidade de se obter o verdadeiro valor do preço da Terra: A vida.
As informações acima citadas permitem uma análise do impacto do custo da Terra na rentabilidade da produção. Verificou-se que a inclusão da Terra nas análises econômicas influenciou a reflexão sobre a questão da sobrevivência humana em detrimento à sua ganância, o seu ter sobre o ser.
Quando o investimento dos Recursos Naturais é avaliado, somente sob a ótica do materialismo mostram-se mais atrativos. Porém, raciocínios como esse tendem a superestimar a capacidade do ser humano de estando no mundo saber-se nele. Os parâmetros de avaliação dos Recursos Naturais dão ao investimento um falso retorno econômico. A terra é essencial para o ser, assim como a correta extração de seus recursos são indispensáveis à vida na Terra.
Por outro lado, avaliar o grau de utilização da Terra é fundamental para qualquer planejamento sustentável, visto que há áreas com restrição à utilização para produção. Isso causa um impacto muito grande na Biodiversidade do Planeta.
O uso sustentável dos Recursos Naturais traz benefícios para o produtor, pois, além de um incremento em suas receitas, propicia a manutenção de fauna e flora locais e melhoria na qualidade da água, entre outros benefícios ambientais. A partir do momento em que se obtém lucro financeiro com a preservação, a sua prática torna-se mais constante, auxiliando assim na preservação de ecossistemas naturais.
De maneira geral, o estudo mostrou que os Recursos Naturais, em destaque a Terra, necessitam de cuidados, principalmente por serem limitados e, sobretudo por serem utilizados de forma inadequada por quem mais precisa deles: O Ser Humano.

Considerações Finais

Avaliando todos os recursos atualmente disponíveis – água doce, ouro, madeira, petróleo, rochas, minérios, combustíveis fósseis e alimentos, entre outros –, especialistas fazem um levantamento da riqueza do planeta. Para isso, calculam a quantidade de cada um deles, estima o quanto já foi usado ao longo da história humana e, por fim, avaliam o preço de todos os bens em estado bruto, antes de servir de matéria-prima para o uso do homem.
Avaliar as riquezas naturais é uma estratégia que a primeira vista parecem ter um valor inestimável, mas que apresenta também uma visão macro da história, examinando como preços e demandas para certos recursos mudaram ao longo do tempo e como as novas tecnologias puderam criar recursos valiosos, enquanto outros se tornaram inúteis.
Apesar de fazer o maior inventário de todos os tempos, com números astronômicos, a conclusão que se apresenta é que o bem mais valioso da Terra é a imaginação humana e a habilidade intuitiva de criar novas formas de pensar e viver, para lidar com a escassez ou o excedente de matérias-primas. Para o futurista e estrategista de renome mundial, fundador da Global Business Network, Peter Schwartz, “a engenhosidade humana é vital para entender o passado e avaliar os potenciais para o futuro, e aprender a lidar adequadamente com os limites da Terra”.

Referências

Documentário: Quanto Vale a Terra – Completo e Dublado – duração de 01h27min: 09. www.youtube.com/watch?v=oZgB-9hAL-A. Visitado em 15/08/2014 – às 19hs.

IENH. Manual de normas de ABNT. Disponível em www.ienh.com.br Visitado em 11/08/2014 – às 13hs.

Revista Veja, Acervo Digital. 28/02/2011. Disponível em
http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/terra-vale-5-quatrilhoes-de-dolares-afirma-pesquisador. Visitado em 12/08/2014 – às 12hs.

SILVA, M. L.; FONTES, A. A. Discussão sobre os critérios de avaliação econômica: valor presente líquido (VPL), valor anual equivalente (VAE) e valor esperado da terra (VET). Árvore, Viçosa, v. 29, n. 6, p. 931 - 936. 2005.

TIMOFEICZYK JÚNIOR, R.; BERGER, R.; SOUSA, R. A. T. M.; SILVA, V. S. M. 2007. Custo de oportunidade da terra no manejo de baixo impacto em florestas tropicais - um estudo de caso. Floresta, Curitiba, PR, v. 37, n. 3.


Chuva de Rosas
Enviado por Chuva de Rosas em 22/04/2018
Código do texto: T6316085
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Chuva de Rosas
Chorozinho - Ceará - Brasil
70 textos (3182 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/07/19 16:13)