Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Belo Monte: a feiura de uma manipulação

Wilson Correia

Quem assiste com, pelo menos, um tico e um teço ao histórico da Rede Globo em nosso país, avalia criticamente suas novelas embrutecedoras, julga seus BBBs vazios de sentido e conteúdo e, além disso, tem tempo para destrinchar o documentário "Muito além do cidadão Kane", esse consegue vislumbrar o poder que o canal de televisão em referência (concessão pública que não faz jus a essa condição) tem de maquiar a realidade, fazer versão virar fato, prestidigitar diuturnamente e, com isso, distorcer verdades para manipular e enganar em vez de informar.

Pois então. Nessa mesma linha desafinada entre os direitos da cidadania e a realidade vivida, soberania nacional e entreguismo aos interesses estadunidenses, uma renca de “estrelas” globais protagonizou sofisticada campanha puxada pelo “Movimento Gota D’Água”. Nele, além da “non sense” retirada do sutiã e, ato contínuo, da camiseta por uma das atrizes que atuam no comercial, quem assistir ao filmezinho verá uma bem montada defesa de motivos “sustentáveis” para a não construção da Usina de Belo Monte pelo Estado brasileiro.

Só o super-dimensionamento de valores, imprecisões geográficas e ralos argumentos favoráveis ao atraso do Brasil perante outras nações do mundo, repisando, uma vez mais, o estigma de que nosso país deve ser mesmo o país adiado, do futuro, para amanhã, já seriam motivos suficientes para que desconfiássemos dessa peça marqueteira de péssimo gosto e de grande insensibilidade para com as necessidades que temos de fazermos jus à condição de sexta economia mundial.

Daí a pergunta inevitável: o que está por trás desse libelo midiático prestidigitador? Grosso modo, a tal peça funciona a serviço de globalistas que torcem o nariz para qualquer projeto que impulsione a emancipação internacional do Brasil. Mais especificamente, ela é uma campanha contra o Brasil e a favor, por exemplo, dos Estados Unidos da América do Norte, líder mundial dos rearranjos de que o capitalismo precisa para continuar sendo o que é: modo material de produção da vida guiado por princípios imperialistas, mantenedores de dependências nacionais, desrespeitadores de soberanias locais, avessos à autodeterminação de povos, autonomias individuais, traços culturais específicos e necessidades humanas em geral.

Terminantemente, vindo da Globo, já é motivo para ficar com um pé atrás. Tendo conhecimento dos reais motivos dessa campanha, aí, então, é que temos mesmo o dever de denunciar mais esse embuste. Tomara os verdadeiros motivos para essa ação global globalista adentrem nossas mentes e corações. E que a defesa do que realmente importa nisso tudo ganhe nossa atenção.

Vale ver os seguintes links:
Vídeo produzido pela Globo: http://youtu.be/TWWwfL66MPs, tentando realizar uma manipulação de abrangência internacional favorável a que o Brasil se mantenha atrasado e dependente de outros países
Vídeo produzido contra a campanha da Globo, feito por estudantes da UNICAMP: http://youtu.be/gVC_Y9drhGo
Desabafo de Barbara Miyaji contra o Movimento Gota D’Água: http://youtu.be/ZeR8kbhXXkM
Wilson Correia
Enviado por Wilson Correia em 04/11/2012
Reeditado em 04/11/2012
Código do texto: T3968360
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Wilson Correia
Amargosa - Bahia - Brasil
1192 textos (614175 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/05/21 09:12)
Wilson Correia