Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

E daí, Dilma Roussef ?

Hoje, bem mais que todos os duzentos milhões de brasileiros que somos, deves estar sorrindo feliz, pois afinal ganhamos a copa das confederações, mais uma vez provamos que, ao menos em se tratando de futebol, somos os melhores do mundo, aliviada ao ver teu índice de aprovação despencar para trinta por cento, julgando que assim reverterá esta queda livre em que te encontras. E daí?

Certamente tu e teus subservientes lacaios, ministros, governadores, senadores, governadores, deputados federais e estaduais, prefeitos e vereadores de todas as cidades e estados devem estar sorrindo aliviados, julgando que satisfeitas as necessidades do pão com a revogação dos aumentos dos transportes concedidos por Renan e do circo montado para engambelar a população conquistando a copa Fifa, todo um passado será esquecido e amanhã não iremos às ruas para continuar protestando contra seus (des)governos, contra esta corrupção infame e generalizada que nos assola implantada por esta cambada de políticos que se apossou de nosso país. E daí?

Pessoalmente, mais uma vez comprovaste a grande covarde que és, contrariando a imagem de austera que procuravas transmitir ao populacho, não comparecendo às festividades de encerramento da copa, escondendo-te por não suportar as vaias que certamente receberias mais uma vez. Em tua prepotência, julgavas que te deixariam em paz. De ti somente se poderia aguardar tal atitude, já que assim procedeste quando foi presa como guerrilheira durante o período militar por roubar, matar, sequestrar, torturar e explodir bombas em nome das convicções políticas que nunca teve ou, se as teve, muito rapidamente as esqueceu, denunciando teus próprios companheiros e saindo ilesa da prisão, como hoje já se sabe. E daí?

E daí que, da mesma forma que o Lulinha, filho de teu famigerado mentor, em pouco tempo passou de servente de um zoológico onde limpava excrementos de animais a dono de fortuna considerável, com aviões de milhões de dólares, proprietário de fazendas opulentas com milhares de cabeças de gado e vida nababesca, certamente por ser um “fenômeno”, como justificado por seu pai. E daí que ele, Lula, teu mentor, tenha ido para Portugal com a amante, Rose, levando 25 milhões de euros e depositando-os em sua conta pessoal no Banco do Espírito Santo, no Porto, como já sobejamente comprovado, apesar de não investigado pela Polícia Federal. E daí que igualmente tua filha, que de mera funcionária federal, no tão pouco tempo de tua gestão, se tornou proprietária de dezenas de empresas, com fortuna compatível a uma legítima Roussef, presidenta ou presidente de nosso Brasil? E daí?

E daí que teus “cumpanheiros” envolvidos em comprovadas falcatruas e já condenados por seus crimes contra o erário e a moralidade, Zé Dirceu, Genoino, Palloci, Collor, Sarney, Maluf, Renan, Jucá e todos os demais ainda se encontram livres, apesar de condenados na mais alta corte brasileira, condenados pela opinião pública. E daí? E daí que em tuas tenebrosas transações concedeste empréstimos de 1 milhão de dólares para Cuba, outros tantos a Angola, a Venezuela, ao Peru, à Argentina a fundo perdido, valor este subtraído de nossa educação? E daí que tu e teus “cumpanheiros” trocaram a dívida externa por dívida interna, hoje devida aos grandes conglomerados financeiros multiplicada e a troco de apoios e descaradamente mentiram e mentem sobre tudo. Sim, e daí?

E dai que o baixíssimo nível de nossas escolas e ensino, os baixos salários pagos a nossos professores e médicos, o estado precário de nossa saúde, a inexistência de saneamento básico na maioria das cidades, o valor aviltante das aposentadorias, esta corrupção que nos assola, a impunidade, os conchavos, a violência urbana, a volta da inflação, a quantidade e valor dos impostos que pagamos sem ter nada em troca, o exorbitante salário e benefícios dos políticos, a falta de uma oposição ao governo, a falta de vergonha na cara de todos os governantes, as nossas estradas e a ineficiência do transporte público, os exorbitantes valores pagos a título de pedágios, o valor dos combustíveis, a costumeira prática da troca de votos por cargos públicos, a troca de votos da população menos esclarecida por pequenas melhorias públicas ou por inclusão em qualquer de suas “bolsas”, pelos políticos condenados pela justiça ainda na ativa, dos “mensaleiros” que mesmo após terem sido julgados e condenados ainda estão livres, dos partidos políticos que mais parecem quadrilhas e cooptados para sua sustentação, do preço dos estádios para a copa do mundo, por seus superfaturamentos e da má qualidade das obras públicas, da mídia tendenciosa e vendida, da percepção de que não somos representados por nossos governantes, continuará a gritar em teus ouvidos, clamando em tua consciência se é que a possuis, roubando tuas noites de sono, com a mesma desfaçatez com que nos roubam, com que roubam nossas esperanças. E daí, volto a perguntar?

E daí que mais uma vez tentas subverter o clamor que vem das ruas, na esperança de que te restasse um pouco de dignidade, simulando “consultar” os corruptos sindicatos e grupelhos sociais de baderneiros de tua própria coloração e, julgando-nos ingênuos, vens com esta cantilena sórdida e matreira de plebiscito para mudança da constituição, procurando enredar a população com uma campanha adredemente já pronta há muito tempo, da mesma forma que teu amigo Chaves o fez e se perpetuou no poder e, ademais, manipulada pelas famigeradas urnas eletrônicas viciadas para a apresentação dos resultados que lhes são convenientes. E daí, Dilma?

E daí que queremos mais, muito mais, queremos tudo que nos é de direito e que nos tem sido negados por ti e por teus antecessores: além de todo o acima, queremos de imediato o cancelamento de todas as benesses e mordomias autoconcedidas à famigerada classe política, queremos que, em todas as instâncias, as quantidades dos cargos de senadores e deputados sejam cortadas ao meio, queremos que seus familiares estudem em escolas públicas, que sejam atendidos no SUS e não no Sírio Libanês, que se aposentem pelo SUS não como políticos, mas como os demais brasileiros que também são e de que se esqueceram, também queremos a apuração e responsabilização de todos estes casos de corrupção e desvio de verbas, queremos a publicação dos gastos dos cartões corporativos, a extinção dos cargos comissionados, queremos, simplesmente, JUSTIÇA, IGUALDADE E DIGNIDADE, preceitos que em sua distante juventude disseste defender e de que te esqueceste.

E daí, Dilma Roussef?
LHMignone
Enviado por LHMignone em 01/07/2013
Reeditado em 26/05/2014
Código do texto: T4366137
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
LHMignone
Mimoso do Sul - Espírito Santo - Brasil
1406 textos (399471 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/19 01:20)
LHMignone