Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESTÃO QUEIMANDO OUTROS GIORDANOS BRUNO!

         ESTÃO QUEIMANDO OUTROS GIORDANOS BRUNO!
 


VALÉRIA GUERRA REITER.


     A utopia é algo inatingível. No passado do Homem a Terra não passava de uma invenção inclemente e o ser humano percorria distâncias para encontrar alimento; foi assim que abandonou o sedentarismo e elegeu o nomadismo como modo de produção.


      Catando sementes, pescando, matando mamutes; dantes habitando as árvores e depois migrando - o Homem sobrevive de adaptação em adaptação.

       "A evolução é um plano de Deus" e Giordano Bruno, lá na Idade Média, sob o holofote do obscurantismo da Igreja Católica - recém instituida  - já tinha está noção.

          Giordano Bruno, foi um clérigo, afinal de contas isto era moda à época; mas também foi poeta, filósofo, escritor, matemático e pasmem! ocultista - este frade foi nada mais, nada menos que um dos influenciadores de Galileu Galilei. Nascido em Nola, na Itália, e  batizado como Filippo Bruno em 1548, ele foi atirado à fogueira por uma Inquisição feroz: mui similar a ideologia do pacote anti-crime do atual Ministério da Justiça.

          Os clérigos agiam sob forte emoção, ao julgar cada vítima que resolvesse discordar de seus dogmas,  este tribunal foi criado no século XIII e Filippo foi uma de suas vítimas; sendo carbonizado por suas chamas no ano de 1600: já que sua crença na verdade científica (como legado) sobrepujou o medo da morte.

        Lutando até seu último fôlego, o teólogo Giordano entendeu que morreria por uma causa muito maior que ele, e ao seguir para o fim, deixou sua obra para mim, para você e para tantos outros seres da Criação. Criação? Sim, somos frutos de uma criação, já que o termo significa "efeito de criar"- O universo não é mero acaso e visto que" Deus não joga dados" ele se deu  por criação, explosão e expansão.

       Minerais, vegetais, animais e humanos... assim evoluímos. Primeiro Isaac Newton com a totalidade, depois Eisntein com a Relatividade. A gravidade, por sua vez descoberta como força de equilíbrio vem abençoar a Terra Redonda.  Deus não é o nosso carrasco, ele é o arquiteto da harmonia. Quando o papa Clemente VIII proferiu a sentença de morte do criador da mnemônica (uma técnica de memorização apurada) ele (Giordano) já tinha a convicção de que o Universo estava inacabado e sabia que o heliocentrismo se constituía em uma realidade.

       Há sempre um Judas presente na vida de cada poeta, talvez pelo fato de (etimologicamente) serem eles (os artistas) mais sensíveis do mundo,  buscando ir além. A arte é auto-expressão lutando para ser absoluta, talvez Fernando Pessoa tivesse sido assassinado da mesma forma que fora Giordano por ser o autor da supracitada reflexão; a sorte de este (também inventor) foi ter nascido quase três séculos após a morte de G.Bruno

        Hoje, infelizmente no Mundo e no Brasil, a religião ainda faz suas vítimas, ela retroalimenta um sistema desigual e combinado, teoria formulada pelo revolucionário e marxista Leon Trotsky (que embasa) a teoria da Revolução permanente, do mesmo autor.

       E todos nós deveríamos saber que Trotsky fora assassinado por este mesmo sistema; e o que será de nós cientificistas, filósofos e poetas que prezamos a criatividade e a evidências como diretriz evolutiva?

         Será que morreremos com honra nas fogueiras  de uma Terra plana utópica ( sob as ordens  olavistas)  ou por amor a própria pele negaremos à la Galileu Galilei toda autenticidade científica da Terra.



VALÉRIA GUERRA REITER.


     A utopia é algo inatingível. No passado do Homem a Terra não passava de uma invenção inclemente e o ser humano percorria distâncias para encontrar alimento; foi assim que abandonou o sedentarismo e elegeu o nomadismo como modo de produção.


      Catando sementes, pescando, matando mamutes; dantes habitando as árvores e depois migrando - o Homem sobrevive de adaptação em adaptação.

       "A evolução é um plano de Deus" e Giordano Bruno, lá na Idade Média, sob o holofote do obscurantismo da Igreja Católica - recém instituida  - já tinha está noção.

          Giordano Bruno, foi um clérigo, afinal de contas isto era moda à época; mas também foi poeta, filósofo, escritor, matemático e pasmem! ocultista - este frade foi nada mais, nada menos que um dos influenciadores de Galileu Galilei. Nascido em Nola, na Itália, e  batizado como Filippo Bruno em 1548, ele foi atirado à fogueira por uma Inquisição feroz: mui similar a ideologia do pacote anti-crime do atual Ministério da Justiça.

          Os clérigos agiam sob forte emoção, ao julgar cada vítima que resolvesse discordar de seus dogmas,  este tribunal foi criado no século XIII e Filippo foi uma de suas vítimas; sendo carbonizado por suas chamas no ano de 1600: já que sua crença na verdade científica (como legado) sobrepujou o medo da morte.

        Lutando até seu último fôlego, o teólogo Giordano entendeu que morreria por uma causa muito maior que ele, e ao seguir para o fim, deixou sua obra para mim, para você e para tantos outros seres da Criação. Criação? Sim, somos frutos de uma criação, já que o termo significa "efeito de criar"- O universo não é mero acaso e visto que" Deus não joga dados" ele se deu  por criação, explosão e expansão.

       Minerais, vegetais, animais e humanos... assim evoluímos. Primeiro Isaac Newton com a totalidade, depois Eisntein com a Relatividade. A gravidade, por sua vez descoberta como força de equilíbrio vem abençoar a Terra Redonda.  Deus não é o nosso carrasco, ele é o arquiteto da harmonia. Quando o papa Clemente VIII proferiu a sentença de morte do criador da mnemônica (uma técnica de memorização apurada) ele (Giordano) já tinha a convicção de que o Universo estava inacabado e sabia que o heliocentrismo se constituía em uma realidade.

       Há sempre um Judas presente na vida de cada poeta, talvez pelo fato de (etimologicamente) serem eles (os artistas) mais sensíveis do mundo,  buscando ir além. A arte é auto-expressão lutando para ser absoluta, talvez Fernando Pessoa tivesse sido assassinado da mesma forma que fora Giordano por ser o autor da supracitada reflexão; a sorte de este (também inventor) foi ter nascido quase três séculos após a morte de G.Bruno

        Hoje, infelizmente no Mundo e no Brasil, a religião ainda faz suas vítimas, ela retroalimenta um sistema desigual e combinado, teoria formulada pelo revolucionário e marxista Leon Trotsky (que embasa) a teoria da Revolução permanente, do mesmo autor.

       E todos nós deveríamos saber que Trotsky fora assassinado por este mesmo sistema; e o que será de nós cientificistas, filósofos e poetas que prezamos a criatividade e a evidências como diretriz evolutiva?

         Será que morreremos com honra nas fogueiras  de uma Terra plana utópica ( sob as ordens  olavistas)  ou por amor a própria pele negaremos à la Galileu Galilei toda autenticidade científica da Terra.

Valéria Guerra
Enviado por Valéria Guerra em 20/10/2019
Código do texto: T6774740
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Valéria Guerra
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3470 textos (123294 leituras)
196 áudios (9328 audições)
3 e-livros (186 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/11/19 16:35)
Valéria Guerra

Site do Escritor