O BRASIL NA ANTECÂMARA DO INFERNO

O BRASIL NA ANTECÂMARA DO INFERNO

Finalmente aconteceu.

Depois de tempo considerável saindo e voltando pro fundo do poço desde o governo Fernando Henrique Cardoso (o déspota esclarecido), com sobre fôlego nas gestões Lula, quedas frequentes no período Dilma (a anta autoritária), estagnação permanente a partir de Michel Temer (o vampiro do planalto central) e perda total dae esperança com a eleição desse atual desastre psicopático de proporções colossais chamado Jair Bolsonaro, o Brasil ultrapassou a linha subterrânea do fundo de poço.

Ao que se sabe e é claramente visível e sentido, nosso país fez uma entrada triunfal na antecâmara do inferno e foi recebido pelo esfuziante Beliel, o demônio que desde os antigos Cananitas vem aterrorizando o universo e o multiverso... uma espécie de secretário de Satanás.

Em verdade, quem levou o país a essa situação tão baixa e degradante foram os ¨Filhos de Beliel¨, os opostos da luz, do bem e de Jesus Cristo. No Brasil, esses perversos, assim como o diabo, possuem o dom da sedução e do disfarce, utilizando nomes e se dedicando às atividades pseudo religiosas, principalmente evangélicas neopentecostais para confundir as pessoas justas e do bem, porém incautas e ingênuas.

Assim ocorre com toda essa corja de escórias humanas que fazem parte do atual governo, a começar pelos seus líderes máximos como o Messias (codinome Jair Bolsonaro) que, apesar do nome, é um notório terrorista que tentou explodir bombas em quartéis e na Estação de Tratamento de Água do Guandu no Rio de Janeiro, o que ocasionou sua expulsão do Exército Brasileiro, depois revertida para ser reformado como doente mental, recebendo salário como capitão até hoje (tudo comprovado - vide o livro ¨O Cadete e o Capitão¨de Luiz Maklouf Carvalho).

É também uma criatura preguiçosa, um mandrião (basta ver sua agenda oficial diária - trabalha em média duas horas por dia). Possui outro distúrbio psiquiátrico: a personalidade histriônica pois tem mudanças rápidas e frequentes de humor, utilizando sua aparência física e agindo de forma sedutora e/ou provocante para chamar atenção dos outros. Já fez declaração na mídia afirmando usar o apartamento funcional, ao qual tem direito, para comer gente. O dito religioso e temente a Deus já casou três vezes.

Fica evidente em sua personalidade o espírito fascista, apesar de não ter noção do que seja fascismo do ponto de vista ideológico e histórico. Já admitiu que o erro da ditadura militar no Brasil foi não ter ¨apagado¨ mais de trinta mil opositores à época. Enfim, um genocida confesso que na pandemia da Covid-19 fez o que pode para prejudicar e obstruir as ações sanitárias de prevenção e vacinação.

Para o texto não ficar longo e enfadonho, vamos parar por aqui em relação a essa figura bizarra e grotesca, que tem uma longa folha corrida de crimes e ações delituosas, no mínimo imorais, desde os tempos de militar e político do baixo clero.

Quanto à segunda figura do poder nesse governo infeliz, o ministro da Economia Paulo Guedes (alcunha do demônio ¨FEDES - o fedorento¨) este de pseudo aparência, mais refinada, metido a intelectual da ciência econômica sem nunca ter escrito um livro (verdadeiro falastrão), podemos resumir, comentando a atual situação de caos e descontrole econômico que o Brasil passa, com aumento significativo da pobreza e das condições de vida da população, principalmente os mais desvalidos.

Ora, quando um Ministro da Economia vem a público dizer que as condições monetárias e econômicas de um país são favoráveis e tendem a melhorar cada vez mais ao mesmo tempo em que ele mesmo investe milhões de dólares em paraísos fiscais e não nas próprias instituições financeiras deste país, não é preciso dizer mais nada. Parece que se regozija com o sofrimento e as dificuldades dos mais carentes. Não admite empregada doméstica ir à Disney. Tem em seu histórico o fato de ter sido assessor de um dos maiores genocidas da história da humanidade, o Gen. Augusto Pinochet, presidente assassino do Chile nas décadas de setenta e oitenta.

Os outros filhos de Belial que compõem o atual governo (não há um que escape), são peças menores, facilmente descartáveis quando não interessam mais ao seu líder. Destaque para a Ministra que ajudou Jesus a subir na goiabeira durante uma crise de depressão. Um autêntico sacrilégio. Também quis construir uma fábrica de calcinhas na Ilha do Marajó para distribuir às meninas carentes e menores de idade e assim diminuir os casos de estupros.

Entretanto, o que fez nosso querido Brasil carimbar de vez seu passaporte pra antecâmara do inferno, foram os mais recentes acontecimentos políticos, que ultrapassaram todos os limites do descaramento, da imoralidade e do cinismo. Me refiro à PEC 1/2022, a chamada PEC Kamikaze que o senado aprovou (proposta de emenda à Constituição que prevê a liberação de gastos do governo federal e a criação de novos benefícios sociais em pleno ano eleitoral). Para escapar de questionamentos jurídicos, por furar o teto de gastos, o governo pretende decretar estado de emergência e viabilizar a proposta.

Outro acontecimento não menos grave e vergonhoso é a corrupção sistemática no MEC (Ministério da Educação e Cultura), pelos falsos religiosos evangélicos ligados diretamente ao poder e ao demônio mor, agravada pela negação do Senado Federal em aprovar a criação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) antes das eleições.

Se bem que é sabido de todos que essas investigações realizadas contra o governo são paralisadas nas mãos do Procurador Geral da República, o Sr. Augusto Aras, mais um demônio que se disfarça usando toga.

Podemos citar a crise dos combustíveis, seus aumentos exorbitantes e o desmantelamento da maior empresa brasileira (Petrobras). Também a decadência ética devido denúncias de assédio sexual e moral do presidente e outros diretores da instituição Caixa Econômica Federal, empresa que trabalhei mais de vinte anos com orgulho de ter participado da sua história e modernização ergonômica na condição de médico do trabalho.

Não posso esquecer do retrocesso das forças armadas brasileiras, particularmente a Marinha do Brasil, a qual servi orgulhosamente na condição de oficial médico em navio de assistência hospitalar na Amazônia e a Força Aérea Brasileira, arma que meu amado e inesquecível pai serviu até oficial superior. Tal retrocesso se deu pelo aviltamento de vários militares, inclusive oficiais generais, que se humilham a um capitão reformado indisciplinado e rebelde, no intuito de ganharem um pouco mais em suas rendas.

Registrar o desastre ambiental, principalmente na Amazônia e a vergonha pelos assassinatos e queimadas criminosas que afetam não só a população originária como todo o mundo.

Enfim, são tantos e variados descalabros que, se vacilar, o Brasil entra de vez no grande salão do Inferno, iluminado pela fogueira que queima pra eternidade. Isso é possível caso esse desvairado perca as próximas eleições, o que me parece quase certo, a não ser que se mostrem contrárias as previsões e profecias de especialistas em Belial, como os amigos escritores Flávio Aguiar (autor de ¨A Bíblia Segundo Beliel¨ - Da criação ao fim do mundo: como tudo de fato aconteceu e vai acontecer) e Ayala Gurgel (Autor de ¨O Livro de Caim¨ sobre seres que nem sempre convivem pacificamente entre si, o que, de certa forma, interferiu e irá interferir na história de Caim e da humanidade, especialmente pelo binômio exclusão/inclusão, Elohim e Beliel).

Cruz credo, ¨vade retro satana¨... ave Maria, ave Maria. Valei- me Nosso Senhor Jesus Cristo.

Marco Antônio Abreu Florentino